Veja o primeiro Jeep civil da história | + Auto | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
+ AUTO
Veja o primeiro Jeep civil da história
Veículo Jeep CJ-2A é raro e para colecionadores especiais
André Marinho
Postado em 25 de junho de 2021
Veja o primeiro Jeep civil da história
Imagem do primeiro Jeep vendido para consumidores, após a Segunda Guerra

Em 17 de julho de 1945: nascia o primeiro veículo civil da Jeep, o CJ-2A. O modelo também foi o primeiro a exibir grade dianteira com sete fendas, marca registrada dos veículos da marca até hoje.

O CJ-2A não teve uma vida tão longa: sua produção durou quatro anos e terminou em 1949. No entanto sua importância histórica é enorme e ele acabou dando origem à família CJ (abreviação de civilian jeep – Jeep civil) que seguiu até a década de 1980 e cuja tradição continua viva até hoje no Wrangler e na Gladiator.

Jeep CJ 2A

Com 215 mil unidades fabricadas, o CJ-2A se parecia muito com o Jeep pioneiro, o Willys MB. No entanto, certas características o distinguiam: a porta traseira que, por sua vez, jogou o estepe para a lateral, os faróis maiores e a grade com sete fendas, duas a menos que no MB.

Ele também contava com tampa de combustível externa, além de outros itens não incluídos no antecessor militar. A transmissão T-90 substituiu a T-84 do MB, mas o motor “Go-Devil” foi mantido. Vários recursos do CJ-2A, como o sistema propulsor, a caixa de transferência Spicer 18 e os eixos flutuantes (Dana 25 na frente e Dana 23-2 atrás) foram encontrados em diversos veículos Jeep nos anos seguintes.

Veículos históricos da Jeep

O CJ-2A ainda tem mais um destaque em seu currículo. Ele deu origem à extensa família CJ, veículos off-road de carroceria compacta, construídos e vendidos por várias gerações sucessivas da Jeep por mais de 40 anos (de 1945 a 1986). Em 1949 foi introduzido o segundo membro da linhagem, o CJ-3A, que passou a ter para-brisas de peça única e eixo traseiro mais forte, mantendo o motor original, de quatro cilindros com cabeçote em L.

O modelo foi atualizado em 1953, tornando-se o CJ-3B. Um ano depois, começou a ser montado em São Bernardo do Campo (SP) pela Willys-Overland do Brasil. Tinha grade frontal e capô mais altos que o antecessor militar, a fim de acomodar o novo motor de quatro cilindros Hurricane. O CJ-3B permaneceu em produção até 1968 e um total de 155.494 unidades foram fabricadas nos Estados Unidos.

Em 1953, a Willys-Overland foi vendida para Henry J. Kaiser por US$ 60 milhões. A Kaiser Company iniciou um extenso programa de pesquisa e desenvolvimento que ampliaria a gama de produtos Jeep. Dois anos depois, a companhia introduziu o CJ-5, baseado no M-38A1 de 1951, usado na Guerra da Coreia. Em relação ao CJ-3B tinha distância entre eixos e comprimento total maiores.

Depois, é outra história, que conto na segunda parte, valeu e a gente se encontra na próxima curva

Deixe seu comentário