O DIFERENTE INCOMODA | + Debate | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
+Debate
O DIFERENTE INCOMODA
Pensar, agir ou sentir de forma diferente incomoda projetos de poder
Carla Michele Quaresma
Postado em 9 de agosto de 2021
O DIFERENTE INCOMODA
Foto: Pexels

As diferenças entre indivíduos, grupos ou sociedades fazem parte da condição humana e ajudam na construção de identidades e percepções de si mesmo. 

Ainda que a sentença acima seja uma constatação, as diferenças incomodam e, muitas vezes, geram comportamentos violentos. 

A Diferença causa medo

Os posicionamentos baseados na ideia de que existe uma visão de mundo, uma crença ou um comportamento correto e todos os demais, os diferentes, devem ser exterminados, não são exclusivos de uma sociedade ou de uma época. 

O choque entre diferentes pode suscitar atitudes agressivas por dois aspectos: a dificuldade de pensar a diferença e o medo da diferença. 

Com relação ao primeiro item, temos maneiras de pensar, de sentir e de agir construídas socialmente e entregues aos indivíduos como a verdade, portanto o cérebro acomoda-se ao atalho dado pela sociedade. 

No que concerne ao segundo aspecto, os indivíduos temem a diferença porque ela pode ameaçar tudo aquilo que sempre foi apresentado como pleno.

O ataque aos diferentes como estratégia

Do ponto de vista da estratégia política, atacar os diferentes rende lucros simbólicos porque fortalece indivíduos e grupos que são sustentados por visões de mundo consideradas absolutas. Com isso, formam-se bolhas infladas por convicções compartilhadas e agressões  violentas aos perturbadores, aos questionadores, aos que ameaçam a perpetuação do projeto de poder. 

Portanto, a despeito da racionalidade daqueles que se utilizam das convicções alheias para a sua própria sobrevivência, há um forte componente emocional responsável pela  formação de trincheiras no campo da batalha política. Disso resultam o radicalismo, a incapacidade de escutar o outro, a desqualificação do outro no plano discursivo. 

Fortalecimento do ataque através das mídias digitais

O fenômeno não e novo, mas a utilização das mídias digitais (e esse é um dos lados dessas ferramentas) pode favorecer atitudes sectárias, violentas e criminosas ao possibilitar o contato e o encorajamento de pessoas para um retorno ao “estado de natureza hobbesiano”.

Concluindo, os articuladores desse movimento nas mídias digitais atacam para intimidar e forçar o isolamento daqueles que pensam, agem ou sentem de maneira diferente, forjando o estado de medo deflagrado na “guerra de todos contra todos”.

Deixe seu comentário