Segundo pesquisa, número de anúncios de vagas que pedem vacinação aumentou mais de 500% no Brasil entre agosto e outubro | + Emprego | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
Coluna + Emprego
Segundo pesquisa, número de anúncios de vagas que pedem vacinação aumentou mais de 500% no Brasil entre agosto e outubro
Empregadores apostam na vacinação para retomar o ritmo e evitar afastamento de funcionários; anúncios que mencionam vacina de Covid-19 especificamente aumentaram quase 900%
Postado em 8 de novembro de 2021
Segundo pesquisa, número de anúncios de vagas que pedem vacinação aumentou mais de 500% no Brasil entre agosto e outubro
Com o avanço da imunização, uma das soluções encontrada spor muitos empregadores para tentar evitar novas contaminações nos ambientes de trabalho foi passar a exigir o certificado de vacinação contra a Covid-19 para novos contratados. Imagem: pexels

A pandemia de Covid-19 atingiu em cheio o mercado de trabalho, que já tentava se recuperar de um cenário difícil antes mesmo da crise sanitária. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desocupação chegou a 14,7% no primeiro trimestre de 2021, a maior desde o início da série histórica em 2012. Em julho, o número recuou para 13,7%, correspondendo a mais de 14 milhões de pessoas buscando emprego.

Com o avanço da imunização, uma das soluções encontradas por muitos empregadores para tentar evitar novas contaminações nos ambientes de trabalho foi passar a exigir o certificado de vacinação contra a Covid-19 para novos contratados. Dados do site de empregos Indeed  mostram que, apesar de ainda representar uma parcela pequena entre todos os anúncios de vagas no site, menos de 1% mencionam a necessidade de vacinação, o número de anúncios na plataforma que requerem a vacinação dos candidatos subiu 515% de agosto para outubro.

Em agosto eram 91 anúncios por milhão, em setembro o número saltou para 327 por milhão e em outubro o Indeed detectou 560 anúncios de vagas por milhão que mencionavam a exigência de vacinação, sem necessariamente explicitar “Covid-19” na descrição da vaga.

Já os anúncios que explicitamente mencionam a vacinação contra Covid-19 subiram 894% entre agosto e outubro na plataforma. Em agosto eram 32 anúncios de vaga por milhão com a menção a vacina de Covid-19, em setembro eram 154 por milhão e em outubro o número saltou para 318 anúncios de vaga por milhão mencionando a exigência da vacina de Covid-19.

Metodologia

Todos os números são fornecidos utilizando uma média de sete dias.

As vagas que exigem vacinação foram definidas com lista de termos como “vacinação obrigatória” e “carteira de vacinação” no Brasil. Em alguns casos, a COVID-19 não é explicitamente especificada. Também foram levantadas vagas que exigem obrigatoriedade usando uma lista de termos que explicitamente se referem a COVID-19, tais como “vacinação contra COVID” e “cartão de vacina contra covid” no Brasil.

Deixe seu comentário