Qual o melhor tipo de coleira para utilizar no meu pet? | + Pets | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
+ Pets
Qual o melhor tipo de coleira para utilizar no meu pet?
Confira as opções mais adequadas para o seu cãozinho
Tchali da Bolota
Postado em 15 de maio de 2021
Qual o melhor tipo de coleira para utilizar no meu pet?
Arquivo Bolota Pets por Dog Friends

Saber qual coleira usar é algo quase tão importante quanto passear regularmente com o seu pet. E olha a hora do passeio é um dos momentos mais prazeroso para se viver ao lado do cão, ajudando ele também a se exercitar e a gastar energia, construindo, assim, um vínculo cada vez mais forte. 

Saiba que existe, sim, a opção mais adequada para o seu cãozinho. Isso vai variar e depender das necessidades que ele possa vir a ter. Para ajudar vocês pais de pets a não errarem na escolha, preparamos uma lista com os principais tipos de coleiras.

Leia também | 3 atitudes que podem ser um pedido de ajuda do seu pet

 Os principais tipos de coleira de cachorro disponíveis hoje no mercado atual:

  • Colar tradicional (Pescoço); 
  • Colar de obediência (Enforcador); 
  • Coleira Peitoral (Modelo H) 
  • Coleira Peitoral anti-puxão (Ajuda nos puxões) 
  • Coleira Personalizada Peitoral (Coletes que se adaptam ao formato do pet) 

Vamos entender os principais pontos de algumas delas. Confira um pouco mais sobre cada tipo de coleira para cão. 

Colar tradicional (Pescoço)

Essa é a popular, possui uma infinidade de opções em cores, estampas, materiais e tamanhos. Alguns modelos são fabricados com uma largura bem espessa e costumam ser usada em pescoços alongados, ficam como colar tradicional.

Indicado para cães que estão bem adaptados ao passeio e que não puxam ou têm qualquer tipo de problema de obediência. Esse tipo pode ser uma opção segura e eficaz. 

Colar de obediência (Enforcador)

Aqui a guia e o colar são uma peça só. Ocorre que, quando o cão puxa, a guia é tensionada, diminuindo o tamanho do colar, apertando o pescoço (enforcador). A fim de não sentir desconforto, ele passa a evitar aquele comportamento. Por isso, o “enforcador”, o uso desse tipo de coleira de cachorro é bastante contestado entre especialistas em comportamento animal e adestradores, que os aplicam mais. 

O tutor tem que saber o ponto certo do pescoço em que ela deve ser encaixada. Primeiro, porque caso a musculatura “barre” o enforcamento, ele continuará te puxando do mesmo jeito e ocasionando danos ao pet. Nesses casos, o uso do enforcador é contraindicado, para os braquicefálicos, porque prejudica ainda mais a respiração. 

Coleira peitoral (Modelo H)

Hoje, após o colar, é um dos mais utilizados nos cães de todas as raças, a coleira peitoral tem “seus pros e contras”. Se por um lado ajuda a preservar a região do pescoço (enforcar) desses animais, que é mais delicada, a guia pode estimular que ele crie o hábito de puxar muito durante o passeio. (Às vezes, fica chato e desgastante isso). 

Já para os cães de idade avançada e para aqueles com dificuldade de locomoção, que precisam apenas da segurança e orientação do proprietário, podem se beneficiar muito dessa opção de coleira. E isso vale para todos os portes e raças. 

Coleira peitoral anti-puxão (Ajuda no controle dos puxões)

Conhecido como o peitoral easy walk, ele é bastante parecido com o modelo tradicional H. Mas listo algumas diferenças: o gancho de encaixe da guia não fica nas costas, mas no peito. Assim, toda vez que ele tentar puxar, vai ser arrastado para o lado e acabar girando para dentro e virando para direção. 

Não causando assim, nenhum tipo de desconforto ou dor para o cão. Ressalto que as três faixas devem estar bem ajustadas e devem ser do tamanho correto. Esse modelo de coleira para cachorro pode ser encontrado para todos os portes e raças. 

Coleira Personalizada Peitoral (Coletes que se adaptam ao formato do pet)

Os cães-guia também costumam usar esse tipo de coleira acompanhada por guias reforçadas, pois dão mais controle e segurança para o dono do animal e seu pet, sem a necessidade de puxar muito o cão ou machucá-lo. O colete peitoral é uma versão fechada das tradicionais coleiras peitorais, em que pode ser customizado e/ou personalizado, dando uma características mais pessoal. 

Entenda a necessidade do seu pet

Hoje em dia, é possível encontrar tudo isso facilmente nos mercados, Pet Shops e lojas de acessórios. Os diversos tipos de coleira de cachorro podem ser encontrados do colar tradicional às guias educativas, o melhor a fazer é entender qual a necessidade específica do seu cão. E verificar as qualidades das disponibilidades no mercado.

É possível encontrar ainda peças feitas de nylon, com aplicação de elásticos e até aquelas inteiras de metal. Aviso que: qual seja o material de sua preferência, certifique-se apenas de que a coleira é forte o suficiente para não correr riscos desnecessários.

Curtiu nossa explicação? Aproveita e ver na Bolota Pets – um modelo mais lindo que outro. Então, vamos botar aquela linda coleira e passear com o peludo? Não deixe seu cãozinho entediado, vamos bater patas!

Leia também 

Mais textos da Coluna + Pets

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do GC+. Se achar algo que viole os termos de uso clique aqui para reportar.

  • juliano

    oi. gostei muito do seu site, vou verificar toda semana as atualizações.Obrigado

Deixe seu comentário