Câncer de mama: fique alerta | + Variedades | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
+ SAÚDE
Câncer de mama: fique alerta
A campanha Outubro Rosa marca o calendário de saúde para conscientizar a população sobre as formas de tratamento, a importância da detecção precoce e, principalmente, da prevenção.
Roberta Fontelles Philomeno
Postado em 4 de outubro de 2021
Câncer de mama: fique alerta
Foto: Divulgação

O câncer de mama é um dos tipos de câncer com maior incidência no mundo. Para estimular a discussão sobre o assunto, a campanha Outubro Rosa marca o calendário de saúde para conscientizar a população. Existem diversas  formas de tratamento, alerta para a importância da detecção precoce e, principalmente, da prevenção.

Segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é o mais incidente em mulheres no mundo, representando 24,2% do total de casos em 2018, com aproximadamente 2,1 milhão de casos novos. É a quinta causa de morte por câncer em geral (626.679 óbitos) e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres.

No Brasil, excluídos os tumores de pele: os melanomas , o câncer de mama também é o mais incidente em mulheres de todas as regiões. Para o ano de 2020 foram estimados 66.280 casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 43,74 casos por 100.000 mulheres.

http://>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

CONHEÇA O GRUPO DE RISCO DA DOENÇA

O câncer de mama se desenvolve mais frequentemente nas células que revestem os ductos mamários, que estão em constante multiplicação. Inúmeros fatores pessoais, ambientais, genéticos, hormonais e idades, entre outros, podem transformá-las em células anormais. Essas células vão se dividir descontroladamente, perdendo o limite do crescimento tanto local na mama, podendo se espalhar regionalmente para os gânglios da axila ou em outros órgãos.

Mas, a prevenção ainda é o melhor remédio. A doença pode ser curada se descoberta ainda cedo. A realização da mamografia de rastreamento e as visitas regulares ao ginecologista são as melhores formas de garantir o diagnóstico precoce.

Quem já tem casos de câncer de mama na família pode começar a se precaver mais cedo. No autoexame, a paciente deve buscar nódulos ou caroços na região dos seios e na axila. Inchaço, endurecimento, coceira, vermelhidão e sensação de calor nas mamas são outros sintomas que devem ser observados com atenção.

A PARTIR DOS 40 ANOS, AS CHANCES DE CÂNCER AUMENTAM

O grupo de risco com mais chances de desenvolver câncer de mama são as pacientes entre 40 e 70 anos, principalmente quem teve casos na família. Reduzir a bebida alcoólica, combater a obesidade e ter uma rotina de vida saudável ajuda a prevenir a doença.

A maior chance de cura é por meio do diagnóstico precoce. Um tumor diagnosticado no estágio 0 ou 1 chega a ter mais 90% de chance de cura. Já um câncer de mama no estágio 3 ou 4 tem de 30 a 40% de chance de cura total.

“Mesmo cânceres em estágios mais avançados podem responder bem ao tratamento, podendo ser operados e retirados completamente. Por isso, é importante conversar com seu médico e sempre buscar novas formas de lidar com a doença”, sinaliza Dra. Elis Nogueira é ginecologista e obstetra.

http://>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

CONHEÇA 12 SINAIS QUE PODEM IDENTIFICAR CÂNCER DE MAMA

  1. Nódulo único endurecido
  2. Irritação ou abaulamento de uma parte da mama
  3.  Inchaço de toda ou parte de uma mama (mesmo que não se sinta um nódulo)
  4.  Inchaço da pele
  5.  Vermelhidão na pele
  6.  Inversão do mamilo
  7.  Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas
  8.  Sensação de nódulo aumentado na axila
  9.  Espessamento ou retração da pele ou do mamilo
  10.  Secreção sanguinolenta ou serosa pelos mamilos
  11.  Inchaço do braço
  12.  Dor na mama ou mamilo

“Caso você perceba algum deles, procure seu médico imediatamente. Não deixe de cuidar da sua vida, não deixe para amanhã, pois todo dia é importante e crucial para a cura do câncer de mama”, finaliza a Dra. Elis Nogueira.

Deixe seu comentário