Geraldo Alckmin é oficializado como vice de Lula para Presidência da República | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ELEIÇÕES 2022
Geraldo Alckmin é oficializado como vice de Lula para Presidência da República
Pré-candidato a vice na chapa do ex-presidente Lula, o ex-governador de São Paulo foi diagnosticado com covid-19 e participou virtualmente do evento
Batista Santos
Postado em 7 de maio de 2022
Geraldo Alckmin é oficializado como vice de Lula para Presidência da República
Foto: Reprodução

O pré candidato a vice na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) foi diagnosticado com covid-19 e participou virtualmente do evento de lançamento da pré-candidatura presidencial do PT neste sábado (7), em São Paulo.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O ato que oficializou a pré-candidatura teve início por volta das 10h deste sábado (7), no centro de eventos e exposições Expo Center Norte, na capital paulista. Cerca de 4 mil pessoas, entre políticos, militantes e demais apoiadores participam do lançamento da chapa Lula-Alkimin.

Leia também | PT lança chapa Lula-Alckmin para Presidência; Acompanhe

Durante sua fala por vídeo, Geraldo Alckmin exalta o SUS, as vacinas e disse que “nada fará que ele deixe de apoiar a volta de Lula à presidência”. “Acima das disputas, algo mais importante se impõe: a defesa da democracia”, afirmou o ex-governador de São Paulo.

O pré candidato citou ainda “disputas do passado” e “eventuais discordâncias de hoje, e também do futuro”, mas diz que nada fará que ele deixe de apoiar Lula à Presidência.

A participação de Alckmin no evento, e como pré-candidato a vice, tem relevante conotação simbólica para a pré-campanha petista. A união de dois ex-adversários políticos representa a tentativa de Lula de demonstrar que o PT formou um arco de alianças diverso, além da esquerda e da centro-esquerda, para derrotar o presidente Jair Bolsonaro (PL), que buscará a reeleição. Antes de mudar para o PSB, Alckmin foi filiado por 33 anos no PSDB. Ao lado de Lula, a expectativa do PT é que o ex-governador faça pontes com setores empresariais, religiosos e do agronegócio.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário