SUA VIDA NA MELHOR TRILHA

Café Concerto traz os maiores sucessos de Cássia Eller

Programa da rádio Atlântico Sul FM 105,7, faz toda semana uma homenagem a grandes nomes da música

Compartilhe:
23 de abril de 2021
Assistente de Redação vídeo

A cantora, compositora e multi-instrumentista carioca Cássia Eller foi uma das maiores representantes do rock brasileiro dos anos 1990 e eleita a 18ª maior voz do país pela revista Rolling Stone Brasil.

Café Concerto traz os maiores sucessos de Cássia Eller
Cássia Eller foi eleita, pela revista Rolling Stone Brasil, como a 18ª maior voz do país.

Início da carreira

Filha de um sargento pára-quedista do Exército e de uma dona-de-casa, Cássia Eller, demonstrou interesse pela música aos 14 anos, quando ganhou um violão de presente. Aos 18 anos se mudou para Brasília, onde cantou em um coral, fez testes para musicais, trabalhou em duas óperas como corista e, em 1981, participou de um espetáculo de Oswaldo Montenegro, onde despontou no mundo artístico. Mas foi em 1989, que ajudada por um tio seu, Cássia Eller gravou uma fita demo com a canção “Por Enquanto”, de Renato Russo e enviou para uma gravadora. Com sua voz grave e uma personalidade que misturava timidez à rebeldia quase adolescente, Cássia Eller foi contratada.

Primeiro álbum

O primeiro disco de Cássia Eller foi lançado em 1990 e tinha entre suas canções a regravação de ‘Por Enquanto’, da Legião Urbana. Em 1992 ela lança o seu segundo álbum, ‘O Marginal’. Em 1994, ela lança seu terceiro álbum, que contava com o hit ‘Malandragem’, uma canção inédita de Cazuza. Por influência do filho, a cantora passou a cantar de uma maneira mais calma e lançou, em 1999, o álbum ‘Com Você… Meu Mundo Ficaria Completo’, produzido por Nando Reis. Deste álbum saíram os hits ‘O Segundo Sol’ e ‘Palavras ao Vento’. 

Acústico MTV

Mesmo conhecida do público, Cássia Eller só estourou nas rádios de todo Brasil com o disco “Acústico MTV”, lançado em 2001, com direção de Nando Reis. O álbum, que tornou a cantora extremamente popular, vendeu mais de um milhão de cópias e se tornou o maior sucesso da carreira de Cássia Eller.  O disco também ganhou um prêmio Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock.

Morte

Cássia Eller faleceu em 29 de dezembro de 2001, no auge de sua carreira, com apenas 39 anos, após sofrer três paradas cardíacas, em razão de um infarto do miocárdio repentino, causado por uma malformação de seu coração. A cantora teve uma trajetória musical bastante importante, embora curta, com algo em torno de dez álbuns próprios gravados no decorrer de apenas doze anos de carreira. Cássia Eller sempre teve uma presença de palco bastante intensa com seu estilo enérgico de interpretação, principalmente em razão de seu timbre vocal de contralto, sendo lembrada como uma das vozes mais marcantes da nova MPB. 

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Eclética

Conhecida pelo ecletismo musical, Cássia interpretou canções de grandes compositores do rock brasileiro, como Cazuza, Renato Russo e Rita Lee, além de artistas da MPB como Marisa Monte, Caetano Veloso e Chico Buarque, passando pelo pop, rap, samba e rocks internacionais de Janis Joplin, Jimi Hendrix, Beatles, John Lennon e Nirvana.

As maiores influências musicais de Cássia eram John Lennon, Paul McCartney e Nina Simone.

Vida pessoal

Cássia Eller era assumidamente bissexual. Ela teve um único filho, carinhosamente chamado de Chicão, fruto de um relacionamento casual com um amigo, o baixista Tavinho Fialho, que fazia parte de sua banda. A gravidez não foi planejada, mas a companheira de Cássia, Maria Eugênia, ficou feliz ao saber que ela estava grávida.Tavinho faleceu em um acidente de carro uma semana antes do nascimento do filho. 

Cássia e Maria Eugênia ficaram juntas até o fim da vida da cantora. Em entrevista à revista Marie Claire em outubro de 2001, Cássia disse que gostaria de ter um contrato de casamento legalizado com Maria Eugênia, para poder garantir os direitos dela e do filho Francisco, e caso viesse a acontecer algo com ela, a esposa ficaria sendo a responsável pela criação de Francisco. 

Depois da morte de Cássia Eller, o pai da cantora, Altair Eller, entrou com um pedido na justiça pela guarda do neto. Em janeiro de 2002, pela primeira vez a Justiça brasileira concedeu a uma mulher a guarda provisória do filho de sua companheira. Em outubro de 2002, em decisão inédita, a Justiça concedeu à Maria Eugênia a tutela definitiva de Francisco. Assim como os pais, Chicão também é músico e adotou o nome artístico Chico Chico.

Programa Café Concerto

Rádio Atlântico Sul 105, 7

Sábado 09h | Domingo 10h

>>>Acompanhe a TV Cidade Fortaleza no YouTube<<<

WhatsApp do GCMais

NOTÍCIAS DO GCMAIS NO SEU WHATSAPP!

Últimas notícias de Fortaleza, Ceará e Brasil

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp.