Nova música de Matuê estreia em 2º lugar no Spotify Brasil | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
MÚSICA
Nova música de Matuê estreia em 2º lugar no Spotify Brasil
“Quer Voar“ foi lançada na última terça-feira (10)
Redação GCMAIS
Postado em 12 de agosto de 2021
Nova música de Matuê estreia em 2º lugar no Spotify Brasil
O cantor cearense causou polêmica ao promover uma ação onde vendia colares com seu próprio sangue. (Foto: Divulgação)

Depois da polêmica ação de marketing que dividiu opiniões nas redes sociais, “Quer Voar”, a nova música do trapper cearense Matuê, teve uma estreia forte na lista das mais ouvidas no Spotify Brasil.

Na atualização desta quinta-feira (12), o trap estreou direto no 2º lugar, somando 751.988 streams nas últimas 24 horas. Ele fica atrás só de “Meu Pedaço de Pecado“, do pernambucano João Gomes, que já estava no topo.

Além desse segundo lugar, o clipe oficial de “Quer Voar“ no YouTube já passa de 5 milhões de views e continua em #1 nas músicas em alta.

Confira o vídeo:

“Quer Voar” foi lançada na última terça-feira (10). O single é o primeiro inédito do Matuê desde a edição do álbum ‘Máquina do Tempo’ (2020), lançado em 10 de setembro do ano passado.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Colar de Sangue

Para a divulgação do novo single, nas últimos dias, o cantor divulgou posts em seu próprio Instagram, onde surgia, caracterizado como vampiro, retirando o próprio sangue e colocando-o em pequenos frascos, que usou para criar pingentes para colares. Em seguida, colocou os apelidados ‘Colares de Sangue’ à venda em seu site com os dizeres: “Vendo sangue, compro almas”.

A polêmica ação dividiu opiniões nas redes sociais. Além dos elogios à sua constante inovação conceitual, vieram também as críticas. O cearense recebeu diversas ameaças de morte.

Em resposta, o artista foi ao Twitter, onde realizou um desabafo sincero sobre os efeitos psicológicos e físicos que passou a sofrer devido aos constantes ataques de haters nas redes sociais:

 “Essa perseguição toda me debilitou muito, vai fazer um mês que vou e volto de médico e hospital, meu corpo dói muito, quando eu acordo de amanhã é uma tarefa quase impossível me levantar, desenvolvi vários quadros que nenhum médico consegue explicar. Minha saúde tá péssima“, desabafou o artista.

A ideia era coletar dados para incentivar a doação de sangue por meio da falsa venda do colar. “Ninguém ia perder alma nenhuma, só ia receber um e-mail da hora promovendo a doação nesse momento de Covid onde as doações estão em baixa”, explicou Matuê.

No último domingo (8), Matuê disse que iria divulgar os lançamentos que já estão prontos e depois daria “tchau por um tempo”. “Ninguém é obrigado a passar por isso. Eu não desejaria o que tô passando nem pro meu pior inimigo”, desabafou no Twitter.

Apesar das críticas, o resultado foi um sucesso. Em poucos dias foram arrecadados milhares de cadastros de fãs no Hemotify, plataforma que visa unir potenciais doadores aos hemocentros mais próximos.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário