Café Concerto homenageia Zélia Duncan nesta semana | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ENTRETENIMENTO
Café Concerto homenageia Zélia Duncan nesta semana
O programa vai ao ar na Atlântico Sul FM 105,7, neste sábado, às 9h, com reprise no domingo, às 10h
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 16 de junho de 2022
Café Concerto homenageia Zélia Duncan nesta semana
Foto: Roberto Setton | Divulgação

Nascida em Niterói, no Rio de Janeiro, a cantora Zélia Duncan será a homenageada no Café Concerto, programa da Atlântico Sul FM 105,7, neste sábado (18), às 9 horas, com reprise no domingo (19), às 10 horas.

Início da carreira de Zélia Duncan

Zélia Duncan começou a cantar profissionalmente no início dos anos 80, e sua estreia como solista aconteceu em 1987 no Botanic, no Rio, quando ainda adotava o nome artístico Zélia Cristina. Em 1990 lançou pela Eldorado o LP “Outra Luz”, mas, insatisfeita, passou um semestre nos Emirados Árabes, cantando em um hotel.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Após uma breve temporada no Emirados Árabes, cantando em um hotel, a cantora voltou para o Brasil em 1992 e seguiu com seus trabalhos com gravadoras. Foi quando mudou o nome para Duncan (nome de solteira da mãe) e passou a ser incluída numa nova safra de cantoras que surgiu na década de 90, ao lado de Adriana Calcanhoto, Cássia Eller e Marisa Monte.

Grandes histórias na música brasileira

Ao longo dos anos Zélia Duncan lançou diversos álbuns e ficou muito conhecida como violonista, compositora e cantora de voz grave. Trouxe para suas músicas influência do pop e também de samba.

Em 2006, a cantora saiu em turnê internacional na badalada volta dos Mutantes, substituindo os vocais que um dia foram de Rita Lee. Com o sucesso das apresentações na Europa, Zélia foi convidada a integrar oficialmente a banda.

O CD ‘Pelo sabor do gesto’, muito bem recebido pela crítica e pelo público, Zélia Duncan recebeu uma indicação ao Grammy Latino 2009 e ganhou o prêmio de Melhor Cantora na categoria Pop/rock da 21ª. Edição do Prêmio de Música.

De lá para cá, a cantora não parou de construir sua história na música brasileira e atualmente cumpre uma agenda se shows por todo o país com apresentações virtuais e presenciais.

Leia também | Iza sobre “Fé”: “Eu gosto muito de contar histórias diferentes com cada música”

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário