Entretenimento

Café Concerto deste fim de semana faz homenagem à cantora Marina Lima

A cantora e compositora Marina Lima nasceu em 1955, na capital do Rio de Janeiro

Compartilhe:
30 de junho de 2022
Glauber Sousa
Café Concerto deste fim de semana faz homenagem à cantora Marina Lima
Reprodução/ Instagram (Foto: Candé Salles)

Marina Lima será homenageada no Café Concerto, programa da Atlântico Sul FM 105,7, no sábado (2/7), às 9h, com reprise no domingo (3/7), às 10h. A cantora e compositora Marina Lima nasceu no dia 17 de setembro de 1955, no Rio de Janeiro (RJ).

Aos cinco anos, Marina e a família se mudam para Washington DC, nos EUA, onde a cantora mora durante toda a infância e parte da adolescência. Nesta época, ganha o primeiro instrumento, um violão.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Primeiros passos na carreira da cantora Marina Lima

Em 1975, ela compõe uma melodia para o poema “Alma Caiada”, escrito pelo irmão mais velho, Antonio Cicero. É a partir dessa composição que se inicia uma parceria artística de sucesso. No ano seguinte, “Alma Caiada” é gravada por Maria Bethânia. Contudo, a censura prévia do regime militar não permite a publicação.

Ainda na década de 1970, Marina se torna a primeira artista mulher a assinar um contrato com a gravadora Warner. Em 1979, lança seu primeiro disco, “Simples como Fogo”. Desde então, com uma discografia composta por 21 álbuns, é trilha sonora dos brasileiros de várias gerações.

Com influências que passam pelo pop, rock, blues, bossa-nova e música eletrônica, Marina tem hits como “Pra Começar”, “À Francesa”, “Fullgás”, “Virgem”, “Uma Noite e ½”, “Pessoa”, “Me Chama”, entre tantos outros.

Leia também | Conheça os participantes da segunda temporada de Ilha Record

Depressão e retorno

Quando estava criando o décimo álbum de estúdio, intitulado “O Chamado”, Marina Lima precisa lidar com a morte do pai e outros problemas pessoais. Deste modo, a cantora cancela a turnê de divulgação do álbum e entra em depressão. Na época alegava que o empecilho era problema nas cordas vocais.

Em meio a desafios, a cantora lança em 1996 o CD “Registros à Meia-Voz”, com versões próprias para letras de Paulinho da Viola, Zélia Duncan, Christiaan Oyens, Roberto Carlos e Erasmo Carlos.

No início dos anos 2000, retorna aos palcos com “Síssi na Sua”, um espetáculo cheio de influência teatral. Em 2003, participa do acústico MTV e em outubro de 2005, Marina estreia o novo show “Primórdios” com duas temporadas em São Paulo. Em 2012, Marina Lima se aventura em outras áreas ao publicar seu primeiro livro, “Maneira de Ser”.

Atualmente, Marina Lima trabalha na divulgação do seu último trabalho, o EP “MOTIM”, com 4 faixas inéditas lançado simultaneamente com o songbook Marina Lima Música e Letra.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<