Esporte

Robinson de Castro diz que Ceará não atrasa salário desde 2012

Time é hoje um dos poucos clubes brasileiros com o seu setor de finanças em dia com os compromissos

Compartilhe:
27 de setembro de 2020
Teste
Robinson de Castro diz que Ceará não atrasa salário desde 2012
Foto: Reprodução/ Instagram

O Ceará é hoje um dos poucos clubes brasileiros com o seu setor de finanças em dia com os compromissos, jogadores quando são sondados para virem vestir a camisa do alvinegro cearense, liga para os atletas que já atuam pelo clube para ter informações sobre o pagamento dos salários, e a resposta que tem é que tem meses que o pagamento cai na conta antes do dia do vencimento. De acordo com o presidente do clube, Robinson de Castro, desde 2012 que o Ceará não atrasa os salários.

Com a pandemia do novo Coronavírus, o clube como todos os outros estão sem a receita dos jogos, pois não tem público indo aos estádios e com isso muitos times estão passando por dificuldades para o pagamento dos salários. Robinson de Castro informou que até o mês de outubro estava tudo certo com o pagamento dos funcionários do clube, mas que no mês seguinte teria que bolar uma estratégia para não atrasar o pagamento.

O alvinegro cearense está fazendo uma boa campanha no Campeonato Brasileiro deste ano e na Copa do Brasil o desempenho é melhor, o time está classificado para as oitavas de final da competição e até essa fase já faturou mais de R$ 8 milhões. A cada fase da competição que o clube avança recebe uma premiação, ao passar para as oitavas o Ceará recebeu mais R$ 2,6 milhões, até agora o alvinegro cearense recebeu R$ 8,08 milhões.

Se o Ceará continuar avançando na competição vai receber mais R$ 3,3 milhões nas quartas de final, mais R$ 7 milhões nas semifinais, se for vice-campeão da competição o Ceará vai receber R$ 22 milhões e caso seja o campeão da Copa do Brasil, o Ceará vai receber R$ 54 milhões.

A melhor colocação do Ceará na Copa do Brasil é o vice-campeonato em 1994, na polêmica final contra o Grêmio. A primeira partida em Fortaleza empate em 0 a 0, na segunda partida, em Porto Alegre, o Ceará perdeu pelo placar de 1 a 0, mas até hoje a torcida não esquece um pênalti que não foi marcado para o Ceará. O atacante Sérgio Alves foi derrubado dentro da área e o árbitro Oscar Roberto de Godoy não marcou a penalidade e ainda expulsou o atacante por reclamação.