Carla Michele Quaresma
Coluna + Debate

Entre problemas locais e a campanha presidencial

Alguns desafios para os candidatos na corrida pelo Governo do estado do Ceará

Compartilhe:
1 de agosto de 2022
Carla Michele
Entre problemas locais e a campanha presidencial

Em um Estado com problemas historicamente não solucionados por sucessivos governos, as dificuldades locais deverão embalar os discursos eleitorais dos candidatos ao governo. 

Os candidatos e alguns temas prováveis

Entre os temas prováveis, destaco o combate à pandemia de Covid-19 e o combate ao crime organizado, sobretudo porque o cenário apresentado até o momento indica que as candidaturas mais competitivas serão: a apoiada pelo “Grupo Ferreira Gomes” e a oposição liderada pelo Capitão Wagner. 

A tradição Ferreira Gomes impõe uma oferta generosa de nomes no período que antecede a homologação de candidaturas. Mas não será surpresa se o nome retirado “da manga” não estiver entre os mais bem cotados nas rodas de apostas. 

Na oposição, Capitão Wagner, que, mormente após a eleição de 2020, quando obteve 48,31% dos votos na disputa pela Prefeitura de Fortaleza, consolidou-se como a principal liderança antagonista no Ceará. A despeito das tentativas de construir uma imagem plural, de candidato capaz de tratar dos mais diversos assuntos, fez carreira na Polícia Militar e tem nela a sua principal base de apoio. 

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

O combate ao crime organizado

O crescente confronto entre grupos criminosos, um dos causadores da sensação de insegurança em todo o Estado, será base para o ataque às políticas de segurança desenvolvidas no Estado desde a gestão Cid Gomes. 

O candidato da situação deverá apresentar dados que comprovam a destinação de vultosos recursos financeiros para a contratação e treinamento de policiais, aquisição de viaturas, construção de prédios, além dos investimentos sociais para a redução da marginalização. 

A oposição apresentará a tese do fracasso dos “Ferreira Gomes” na Segurança Pública. Fatos como as 7 chacinas ocorridas somente em 2021 servirão para ilustrar o discurso. 

O combate à pandemia de Covid-19

Em relação ao enfrentamento da Pandemia, as suspeitas de utilização irregular de verbas que recaem tanto sobre o ex-prefeito de Fortaleza como sobre o atual governador do Estado e as medidas restritivas que impactaram diversos setores da atividade econômica também serão largamente exploradas pela oposição. 

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

A campanha Presidencial

Finalmente, com a possibilidade de uma eleição presidencial acirrada e a necessidade de construção de palanques locais, a disputa nacional poderá interferir nos resultados dos candidatos ao Governo estadual. 

Capitão Wagner será cobrado em relação ao apoio manifestado ao presidente Bolsonaro, que encontra dificuldades em alavancar índices de popularidade no Ceará. 

O candidato da situação precisará se equilibrar na corda bamba da aliança PDT/PT, caso ela seja mantida e na possibilidade de ambas as agremiações confirmarem os seus presidenciáveis.