Ceará

Uma pessoa é presa e outras duas vão responder por furto de energia em Fortaleza

A prisão em flagrante aconteceu no bairro Varjota durante a operação “Happy Hour”

Compartilhe:
1 de janeiro de 1970
Victor Mendes
Uma pessoa é presa e outras duas vão responder por furto de energia em Fortaleza
Foto: Reprodução

Uma pessoa foi presa pelo crime de furto de energia na noite dessa quinta-feira (21), durante a operação Happy Hour, da Enel Distribuição Ceará com apoio dos órgãos de segurança. A prisão em flagrante aconteceu no bairro Varjota enquanto equipes da distribuidora realizavam inspeções em bares e restaurantes da região. O responsável pelo restaurante foi encaminhado ao 2º Distrito Policial. Além disso, outras duas pessoas também responderão pelo crime de furto de energia.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O modelo “Happy Hour” foi implantado no fim do ano passado e percorreu diferentes bairros da capital, como Cidade 2000, Benfica e Beira Mar. Além das operações noturnas, a Enel Ceará tem intensificado as investigações de furto com ações especiais em campo e também com análise de dados.

Furto de energia

Além de ser crime, com pena prevista de um a oito anos de reclusão, o furto de energia prejudica a oferta do serviço para a população e põe em risco as pessoas que manipulam a rede elétrica.

“As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia. Também é importante pontuar que parte dessa energia furtada acaba sendo paga pelos outros consumidores, o que pode impactar a conta daqueles que não cometem o crime”, avalia Carlos Cavalcante, responsável operacional da Enel Ceará.

De janeiro até julho de 2022, a distribuidora já realizou mais de 131 mil inspeções em todo o estado, sendo 68.800 somente em Fortaleza e Região Metropolitana. A partir disso, foram encontradas cerca de 52 mil irregularidades. Já em 2021, a Enel Ceará realizou mais de 268 mil inspeções em campo, tendo encontrado 73 mil irregularidades em todo o estado. Com essas atuações, 67 pessoas foram presas e outras 261 foram encaminhadas para responder pelo crime de furto de energia.

O trabalho de identificação de casos é feito através de análise de dados internamente e, em campo, por cerca de 200 equipes. Para denunciar, a população pode ligar gratuitamente, de qualquer município cearense, para a Central de Relacionamento: 0800 285 0196 (ligação gratuita, 24 horas).

Leia também | Aeroporto de Fortaleza está sujeito à multa de R$ 15 milhões do Procon

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<