Economia

PIB do Ceará em 2020 deve crescer mais que o do Brasil

Além da boa condição fiscal do Estado, a reabertura do comércio e de outros serviços deve ajudar nos bons resultados

Compartilhe:
11 de outubro de 2020
Teste
PIB do Ceará em 2020 deve crescer mais que o do Brasil
Foto: Reprodução

Com uma boa situação fiscal e com a retomada econômica, o Ceará deve apresentar um desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) melhor do que o do Brasil, tanto no fechamento de 2020 como no de 2021.

De acordo com pesquisa da Universidade de Fortaleza (Unifor), para este ano, o PIB do estado deve cair de 2,8 até 6%. No país, a expectativa é de uma queda de 5% no índice.

O cenário confirma a previsão já apresentada pelo governo cearense em junho deste ano, de que o PIB estadual deve encolher 4,9% em 2020, enquanto o nacional terá queda de 6,5%.

O economista Alisson Martins explica os pontos que foram levados em conta na pesquisa. Para o ano que vem, a estimativa é melhor. No Ceará, o PIB deve crescer até 5,6%, numa projeção mais otimista.

“A gente usa técnicas econométricas. A gente também considerou o efeito da pandemia porque nós já temos dados acerca da evolução do PIB tanto do Brasil quanto do Ceará” explicou.

Já para o Brasil, o núcleo de pesquisas prevê um crescimento de 2,1% até 4,9%, com cenário mais provável de 3,5% em 2021.

Além da boa condição fiscal do Estado, a recuperação do comércio e dos serviços deve ajudar nos bons resultados, de acordo com o pesquisador Allisson Martins. “O retorno das atividades vai aquecer os setores que tiveram maior perda este ano, que correspondem a 78% do PIB do estado. A retomada vai aquecer principalmente o comércio, então as pessoas que estavam em quarentena vão começar a realizar os seus consumos”, aponta. 

Nos meses de abril, maio e junho deste ano, o PIB cearense caiu 14,5%, em relação ao mesmo período de 2019. Já no primeiro semestre de 2020, a queda foi de 7,5%.

A evolução da economia local em 2021 pode ser mais rápida. O motivo: o anúncio da vacina contra a Covid-19, que pode ajudar segmentos importantes como o turismo.

Para o Brasil, as expectativas da variação do PIB setorial para 2021 mostram uma recuperação muito tímida. Para a indústria é esperado um crescimento de 4,7%; para o setor de serviços de 3,5%; e para o setor agropecuário de 2,5%.