Notícias

Heitor Férrer pretende investir em desenvolvimento econômico

Ele abriu a série de entrevistas do Ceará no Ar com os candidatos à prefeitura de Fortaleza

Compartilhe:
19 de outubro de 2020
Teste
Heitor Férrer pretende investir em desenvolvimento econômico
Foto: Kamila Loiola

O deputado estadual Heitor Férrer (Solidariedade) abriu a série de entrevistas do Ceará no Ar com os candidatos à prefeitura de Fortaleza. 

As entrevistas estão programadas até o dia 30 de outubro, com o objetivo de apresentar à população os planos de governo dos candidatos, para auxiliar na escolha do voto. A ordem das entrevistas foi definida mediante sorteio, com a presença dos representantes de cada candidato.

Após mais de 30 anos, Heitor deixou o PDT logo depois da chegada dos irmãos Ferreira Gomes ao partido. O prefeiturável ressaltou que, mesmo existindo divergências de ideias está aberto à conversa com seus opositores. “Quem assume um cargo público não pode ter ideologia política, tenho que buscar os governantes superiores, visando o bem estar da cidade de Fortaleza, por isso, se eleito, estarei no dia seguinte conversando com o governador Camilo Santana para que a gente possa estabelecer projetos para a nossa cidade”, disse.

Conforme Heitor, por conta da pandemia, a geração de emprego e renda se tornou a coisa mais importante para ser tratada pela gestão municipal. “Temos como objetivo um grande plano de desenvolvimento econômico para dar ao pai e mãe de família um emprego para ele colocar na mesa a comida de todo o dia. Depois disso, nosso tripé é melhorar a educação, a saúde e segurança pública”.

Sobre a origem dos recursos, Heitor ressaltou que pretende buscar convênios e também a ajuda da União para garantir verbas a serem destinadas à área de saúde, educação e desenvolvimento econômico.

O prefeiturável falou ainda sobre suas duras críticas ao que chama de “indústria da multa”. Para ele, não há necessidade de se extinguir os fotossensores, mas acredita que deve haver um estudo técnico para colocar os equipamentos em locais que há mais riscos de acidentes.

“Não é preciso acabar com os fotossensores, pois isso seria uma irracionalidade e irresponsabilidade. Os fotossensores são auxiliares extraordinários para o controle do tráfego. Agora, eles não podem ser caça-níqueis, eles não podem ser pegadinhas. É preciso ter um estudo técnico para colocá-los em locais estratégicos para evitar o acidente e educar o motorista”, ressaltou.

Heitor disse ainda que pretende criar um programa para cuidar da saúde da mulher, em que consiste em colocar em cada posto de saúde uma ginecologista para que as mulheres tenham acompanhamento permanente de prevenção do câncer de mama e de ovário.

A entrevista completa você pode conferir no vídeo