Notícias

Célio Studart pretende criar convênios para aumentar vagas em creches

Deputado foi entrevistado pelo jornal Ceará no Ar

Compartilhe:
27 de outubro de 2020
Teste
Célio Studart pretende criar convênios para aumentar vagas em creches
Foto: GCC8 / Divulgação

O Ceará no Ar segue com a série de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Fortaleza. Desta vez, o deputado federal Célio Studart (PV), esteve nos estúdios da TV Cidade e falou sobre as suas principais propostas para a Capital.

Célio começou a entrevista criticando a campanha eleitoral realizada nas ruas mesmo em meio à pandemia: “Sou o candidato da saúde. Nossa campanha está, de fato, respeitando a pandemia. Enquanto isso, outros candidatos estão nas ruas fazendo carreata e transmitindo o vírus para as pessoas. Então a melhor apresentação que posso fazer de mim mesmo é essa. Sou o candidato da saúde e tenho propostas para a educação, para as creches e para a mobilidade urbana”, declarou.

Opositor de Jair Bolsonaro, o deputado ressaltou que pretende manter um bom diálogo com o Governo Federal caso seja eleito: “Pretendo me relacionar com muita responsabilidade e independência. O bom político tem que ser independente, porque quando nós precisamos saber elogiar ou até criticar uma medida quando ela é desfavorável para a cidade. Como deputado eu consegui emendas tanto para a prefeitura quanto para o Governo Estadual. Então, caso eu seja prefeito, pretendo manter a linha do diálogo”, ponderou.

Defensor do fim da “indústria da multa”, Célio ressaltou que não pretende acabar com os fotossensores: “O fotossensor está ali para fiscalizar quem comete um ilícito. Ele não tem que ser tirado. A indústria da multa é quando você não sabe o que é feito com esse dinheiro. Tanto em Fortaleza, quanto em outras cidades, as multas de trânsito geram receitas que ninguém sabe para que serve ou pra onde vai. Primeiro de tudo, o fotossensor precisa estar visível porque ele é preventivo, ele não está ali pra arrecadar dinheiro para servir de uma receita que a gente desconhece. O dinheiro da multa precisa ser investido, hoje nós não temos clareza para onde esse valor vai”, declarou.

Célio informou ainda que irá escolher seu secretariado por questões técnicas: “Precisamos de técnicos no assunto, mas eles devem vir por independência. Fui vereador por dois anos e fiz sete projetos que depois viraram leis e não era da base governista. Ou seja, fazer um bom trabalho no Legislativo ou no Executivo não pressupõe ter que lotear os cargos. Precisamos de gente que realmente entendam daquele assunto. Já tem candidato prometendo cargo, eu vou esperar ser eleito para ir atrás dos meus secretários”, disse.

Sobre a educação, o deputado ressaltou que pretende aumentar o número de vagas de creches: “40% das vagas em creches são conveniadas com colégios particulares de bairros Então nós temos que pensar em aumentar esses convênios e zerar essas filas. Não é só construir mais creches, temos que aumentar o número de vagas naquelas que já existem”, ressaltou.

O deputado encerrou sua participação falando sobre sua visão da Guarda Municipal: “A Guarda Municipal precisa de um efetivo maior. Temos que tirá-los dos prédios e colocar nas ruas, pois a presença de um Guarda em um local público já é suficiente para inibir ações de meliantes. A Guarda tem que ir para onde está o cidadão, mesmo que ela exerça uma função diferente da Polícia Militar”, avaliou.

A entrevista completa você pode conferir no vídeo: