Economia

Entenda como a alta do dólar pode ajudar nas exportações cearenses

Valorização da moeda americana deve atrair investidores estrangeiros para o Estado

Compartilhe:
27 de outubro de 2020
Teste
Entenda como a alta do dólar pode ajudar nas exportações cearenses

Altas seguidas do dólar fizeram com que a moeda norte-americana chegasse a ser negociada por mais de 5 reais, uma valorização que ultrapassou 1,6%.

O dólar mais alto pode ajudar na retomada econômica no Ceará, especialmente, em exportações na era pós-pandemia. Ao reunir três altas seguidas, o dólar chegou a ser negociado por R$ 5,55, com valorização de 1,64%. O movimento deve ajudar na retomada da economia cearense, em especial, quando se trata de comércio exterior e atração de investidores estrangeiros para o Estado, como pontua a gerente do Centro Internacional de Negócios, da Federação das Indústrias do Ceará (CIN-CE), Karina Frota.

“Nós apostamos muito no comércio exterior, porque além do dólar alto tracionar as exportações, ele torna o produto cearense e o produto brasileiro mais competitivo no mercado internacional. O segundo ponto é que a capacidade de investimento se torna muito boa porque, como o dólar vale mais que o real, a vinda do capital estrangeiro ajuda bastante na elevação da economia”, pontua.

O setor da exportação cearense pode se beneficiar com a alta do dólar. Mas além da moeda alta tracionar as exportações, ela torna os produtos cearenses mais competitivos no mercado internacional. Karina Frota destaca, por exemplo.

Os produtos siderúrgicos e calçados são os que mais atraem os investidores estrangeiros. O economista Érico Marques reforça a análise positiva sobre a exportação no Ceará, mas observa ainda o setor de importação que deve sentir com a alta do dólar. A indústria alimentícia pode encarecer insumos, como os cereais.

“O dólar alto valoriza a exportação, por outro lado, a importação fica mais cara. Uma das questões é que quem produz passa a achar o mercado internacional mais interessante, por isso vende-se para fora mais barato e mais caro por mercado interno”, explica.

Na oscilação do dólar, setores como o turismo ainda podem sair ganhando no Ceará. A alta da moeda pode atrair viajantes estrangeiros ao Estado, com a retomada gradual da economia.