Notícias

Heitor Freire defende a Guarda Municipal como uma polícia de elite

Deputado federal esteve no Ceará no Ar e falou sobre suas principais propostas para a cidade de Fortaleza

Compartilhe:
28 de outubro de 2020
Teste
Heitor Freire defende a Guarda Municipal como uma polícia de elite
Foto: Kamila Loiola / GCC8

O jornal Ceará no Ar recebeu o deputado federal Heitor Freire (PSL) para a série de entrevistas com os candidatos à prefeitura de Fortaleza. O candidato começou a sabatina contando um pouco de sua história: “Nasci no sertão cearense e tive oportunidade de estudar fora através de uma bolsa de estudos. Me formei, fiz graduação e mestrado e morei fora e pude ver a realidade de outros países e acho que muitas coisas podemos trazer para Fortaleza”, declarou.

Diferente de seus opositores, Freire disse que não foi favorável ao lockdown em Fortaleza e que não teria adotado a medida. “O lockdown fez foi piorar. O distanciamento, o uso da máscara e do álcool em gel é de extrema importância, mas infelizmente a fome chegou antes do lockdown. Infelizmente vamos sentir o peso disso no ano que vem, por isso precisamos de bons gestores para 2021. Poderíamos ter mantidos os parques abertos mesmo com o distanciamento social e isso aconteceu em vários lugares no mundo”, revelou.

Declaradamente de direita, Heitor revelou qual será seu relacionamento com o governo de Camilo Santana caso seja eleito: “A democracia é isso e eu sou um democrata. As relações institucionais devem sempre estar acima das relações pessoais. O que é bom para Fortaleza vai ser bom pra mim. Eu vou ter sim um bom diálogo com o Governo do Estado e com o Governo Federal. Não escondo que sou um conservador de direita. Eu sou de direita porque eu sou direito, então as relações serão institucionais”, declarou.

Sobre a educação, Heitor disse que pretende investir em ensino profissionalizante. “Terminei o ensino médio em escola pública. Acredito muito na educação. Os jovens precisam sair da escola com habilidade técnica, por isso as escolas precisam ser de tempo integral e com cursos técnicos para que o jovem saia da escola trabalhando”, disse.

O candidato revelou ser favorável que o papel da Guarda Municipal seja dividida entre uma guarda patrimonial e uma polícia municipal: “A Guarda Municipal não tem plano de carreira. Ela pode sim fazer um trabalho mais ostensivo. Precisamos equipá-los com equipamentos mais adequados. Eles tem que ficar não só nos prédios, mas no Centro de Fortaleza, nas ruas, nas praças para inibir ação de bandidos. A Guarda Municipal pode agir como uma polícia de elite e já existe isso em países como a Inglaterra, por exemplo”, ressaltou.

Assista a entrevista do Ceará no Ar, da TV Cidade Fortaleza: