Notícias

Veja como adotar o vegetarianismo de forma saudável

Nutricionista dá dicas de como deixar de lado o consumo de carnes sem perder nutrientes essenciais

Compartilhe:
3 de novembro de 2020
Teste
Veja como adotar o vegetarianismo de forma saudável
Nourishing buddha bowl with tofu, quinoa and vegetables. Healthy eating, healthy lifestyle, vegan food, vegetarian diet, modern lifestyle concept. Colorful buddha bowl on table. Selective focus

Já são quase 30 milhões de vegetarianos no Brasil, segundo pesquisa do Ibope, encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), no ano passado. Seja por amor aos animais ou mesmo pela preocupação com a saúde ou com a sustentabilidade do planeta, a previsão é que esse número cresça ainda mais, estimulando a indústria e restaurantes a pensarem no público que prefere não consumir carne de origem animal.

O vegetarianismo cresce no Brasil e também pelo mundo. Recentemente, a revista Vogue britânica considerou a dieta baseada em vegetais, frutas, cereais, como uma das maiores tendências de bem-estar para 2020.

A nutricionista Dani Borges explica que adotar uma dieta permanente sem o consumo de carne vermelha exige um rigor alimentar que pode gerar uma dificuldade de adaptação, por isso que o processo deve ocorrer de maneira gradual. “Quando chega um paciente no meu consultório que já não consome tanta carne vermelha e dá preferência à peixes, frango e ovo e apresenta o desejo de retirar esses alimentos da dieta, eu sugiro que ele vá largando aos poucos. Essa é uma maneira mais confortável de ir acostumando tanto paladar quanto organismo a substituição”, aponta. 

Seja qual for a motivação, a nutricionista alerta que essa troca alimentar deve ocorrer com supervisão de um profissional para que não ocorram problemas de saúde. 

Devido à carência de vitaminas que a dieta vegetariana ou vegana pode gerar é necessário a orientação de um profissional para que nutrientes essenciais ao organismo não sejam deixados de lado. “Quanto mais restrita for a dieta, mais cálculos de compensação de nutrientes deverão ser analisados para que não haja déficit de minerais e vitaminas. Substâncias como Ômega 3, ácidos graxos, cálcio e zinco podem ficar em falta. Sem contar que a vitamina B12, encontrada exclusivamente em carnes, precisa ser suplementada”, explica.