Economia

Guedes diz que se tiver 2ª onda, governo pagará auxílio emergencial

Guedes informou também que o Governo Federal planeja retirar o auxílio emergencial até o final deste ano

Compartilhe:
12 de novembro de 2020
glaydson
Guedes diz que se tiver 2ª onda, governo pagará auxílio emergencial
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

O ministro da economia Paulo Guedes disse em um evento, que se o Brasil registrar uma segunda onda de Coronavírus, o Governo Federal vai pagar um auxílio emergencial para a população mais necessitada.

“Se houver uma segunda onda, não é uma possibilidade, é uma certeza [que o governo vai pagar novamente auxílio emergencial]”, disse Paulo Guedes. O ministro enfatizou que considera baixa a probabilidade de uma nova onda de contaminação no Brasil.

Guedes informou também que o Governo Federal planeja retirar o auxílio emergencial até o final deste ano. “Estamos retirando os estímulos, de R$ 600 [valor inicial das parcelas do auxílio] baixa pra R$ 300 [auxílio emergencial residual] e depois aterriza ali na frente numa versão Renda Brasil ou na própria Bolsa Família. Temos as duas possibilidades, é uma escolha política”, disse.

O valor do auxílio emergencial sempre foi uma guerra entre o Governo Federal e a Câmara dos Deputados. O valor inicial proposto pela equipe econômica era de R$ 200,00. Mas o relatório da Câmara era para que o valor fosse de R$ 500,00. Após negociações com o Governo Federal, os deputados aprovaram o valor de R$ 600,00.

Foram pagos inicialmente duas parcelas de R$ 600,00. Depois o auxílio emergencial foi prorrogado para mais 4 parcelas, mas o valor caiu pela metade, R$ 300,00.