Notícias

Coronavírus em animais: veja o que se sabe até o momento

Esta semana, Brasil registrou os dois primeiros casos de coronavírus em cachorros

Compartilhe:
26 de novembro de 2020
Assistente de Redação vídeo
Coronavírus em animais: veja o que se sabe até o momento
Foto: Berkay Gumustekin/Unsplash

No início da semana, foram registrados os dois primeiros casos de coronavírus em cachorros no Brasil. O vírus Sars-Cov-2 foi detectado em por meio do exame RT-PCR em um buldogue francês e um vira-lata, de acordo com a Universidade Federal do Paraná. Mas será que os animais podem, de fato, transmitir a doença para seres humanos? A resposta é não, segundo a médica infectologista Melissa Medeiros. Escute:

 

Nos dois casos, os tutores dos animais já estavam infectados com o vírus e os animais dormiam na mesma cama em que os donos. O pesquisador Alexander Biondo reforça que cães e gatos são resistentes ao vírus.

 

Os animais contaminados podem apresentar sintomas como secreção nasal. A recomendação é que pacientes infectados se mantenham isolados também de seus animais. “Se você, na sua casa, está com Covid, o ideal é que você não fique muito perto do animal, ou ter uma boa higiene das mãos, usar máscara, porque a gente não sabe se esses animais podem ficar com o vírus mais tempo, e é preciso ter cuidado também nos petshops”, comentou Melissa Medeiros.

O primeiro caso cientificamente relatado é o de um cachorro da raça Lulu da Pomerânia de Hong Kong, no dia 26 de fevereiro. Até o momento, a maioria dos animais é assintomática ou apresenta sintomas leves. Existem menos de vinte casos de Covid-19 em cães e gatos infectados em todo o mundo. Na China, um estudo apontou que gatos podem infectar outros felinos, mas não há como saber se a contaminação é fácil.