Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
CAMPANHA DE VACINAÇÃO
Ceará recebe doses da vacina da Pfizer nesta segunda-feira; saiba detalhes sobre o imunizante
Esta será a terceira vacina utilizada no Ceará
IGOR SILVEIRA
Postado em 3 de maio de 2021
Ceará recebe doses da vacina da Pfizer nesta segunda-feira; saiba detalhes sobre o imunizante
Foto: Divulgação

O Ceará recebe na tarde desta segunda-feira (03) mais um lote de vacinas contra a Covid-19. Além das mais de 255.000 doses do imunizante Astrazeneca, chegarão ao estado 17.550 doses da vacina Pfizer/BioNTech, que será a terceira contra a Covid-19 utilizada em território cearense.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A vacina da Pfizer é baseada no RNA mensageiro, que ajuda o organismo a ficar imune contra a Covid-19. Esse lote será aplicado, inicialmente, apenas em Fortaleza e em pessoas com comorbidades (doenças crônicas).

Em entrevista à Rede Jovem Pan, o infectologista e diretor da Sociedade Brasileira de Imunizações, Renato Kfouri, detalha outras características da vacina da Pfizer. Segundo ele, os antígenos produzidos no organismo estimulam a resposta do sistema imune resultando, assim, em proteção para o indivíduo que recebeu a vacina. Ouça:

 

A vacina pode ser armazenada a -90ºC até -60ºC por até 6 meses, de -25º C a -15º por 2 semanas e de 2º C a 8º pelo período de 5 dias. No Ceará, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, serão usados caminhões especiais e ultrafreezers para acondicionar as doses.

>>>Acompanhe a TV Cidade Fortaleza no YouTube<<<

Há também diferenças na aplicação do imunizante. No estado, só poderão aplicar essas vacinas aqueles que já foram treinados pelo governo estadual. Renato Kfouri aponta algumas dificuldades que podem ser encontradas no armazenamento desse tipo de imunizante.

 

Esquema de doses

O esquema para a imunização completa considera a aplicação de duas doses, com um intervalo de 21 dias. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a vacina pode ser aplicada em pessoas com mais de 16 anos.

A vacina apresenta eficácia de 91,3% após a aplicação da segunda dose. Os testes foram realizados com cerca de 44 mil participantes, em 150 centros de pesquisa, no Brasil, e em países como Estados Unidos, Alemanha e Turquia, entre outros.


Deixe seu comentário