VIOLENCIA CONTRA A MULHER

Em três anos, Casa da Mulher brasileira realiza mais de 95 mil atendimentos

Durante estes três anos de atuação no Ceará, a Casa da Mulher Brasileira já atendeu mais 95.284 mulheres em situação de violência.

Compartilhe:
19 de junho de 2021
Evelyn Ferreira

Durante estes três anos de atuação no Ceará, a Casa da Mulher Brasileira já atendeu mais 95.284 mulheres em situação de violência. O equipamento da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) é Referência no Ceará no apoio e assistência social, psicológica, jurídica e até econômica às mulheres em situação de violência.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A Casa chega aos três anos de atividades com uma média de 90,74 atendimentos por dia e vem acolhendo e oferecendo novas perspectivas a mulheres em situação de violência por meio de suporte humanizado, com foco na capacitação profissional e no empoderamento feminino.

Concentrando, em um único lugar, os serviços da Delegacia de Defesa da Mulher, Defensoria Pública, Ministério Público e Juizado Especial, o equipamento atua em rede acolhendo e oferecendo novas perspectivas a mulheres em situação de violência por meio de suporte humanizado, com foco na capacitação profissional e no empoderamento feminino.

A secretária-executiva de Política para Mulheres da SPS e presidente do Conselho Cearense dos Direitos da Mulher, Denise Aguiar, ressalta que a programação virtual é um modo de reunir toda a rede de atendimento às mulheres em situação de violência do Ceará e fortalecer este movimento que é feito de mulheres para mulheres. “Nosso comprometimento com esta causa vai além dos cargos que ocupamos, está ligado a nossa própria existência e a nossa luta para que todas sejam livres, vivam sem medo e tenham sua independência financeira”, acrescenta a secretária.

A coordenadora da CMB, Daciane Barreto, lembra que na ocasião será apresentada uma cartilha virtual com orientações e apresentação detalhada dos órgãos que funcionam dentro da casa. “Além da cartilha, que, em breve, será também disponibilizada nas nossas redes sociais, vamos lançar o relatório para falar das ações desenvolvidas pelo equipamento durante estes três anos. Aproveito para convidar a todes que venham participar deste debate em que vamos também ouvir a coordenadora da Casa da Mulher do Maranhão, Susan Lucena, compartilhando suas experiências à frente do equipamento”, frisa Daciane, que participará da mesa de debate, com o tema A importância da Casa da Mulher Brasileira “Avanços e Desafios no Enfrentamento a violência contra a Mulher”.

>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

WhatsApp do GCMais

NOTÍCIAS DO GCMAIS NO SEU WHATSAPP!

Últimas notícias de Fortaleza, Ceará e Brasil

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp.