BOLETIM MÉDICO

Bolsonaro começa a se alimentar, mas ainda não tem previsão de alta

Segundo boletim médico, o presidente aceitou bem início da alimentação

Compartilhe:
16 de julho de 2021
Assistente de Redação vídeo

O presidente da República, Jair Bolsonaro, continua evoluindo satisfatoriamente nesta sexta-feira (16), segundo boletim médico divulgado no início da noite. Bolsonaro está internado desde a noite de quarta-feira (14) no Hospital Vila Nova Star, após apresentar um quadro de obstrução intestinal.

Bolsonaro começa a se alimentar, mas ainda não tem previsão de alta
Bolsonaro está internado em hospital de São Paulo. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O hospital informou que, nesta tarde, o presidente passou por exame de tomografia computadorizada do abdômen, que evidenciou melhora do quadro de suboclusão.

Ontem (15) foi feita a retirada da sonda nasogástrica com a perspectiva de que hoje fosse retomada a alimentação oral. Segundo o boletim, o presidente aceitou bem o início da alimentação.

Ainda de acordo com o informe da equipe médica, Bolsonaro segue em cuidados clínicos, mas não há previsão de alta.

Hoje, o presidente divulgou fotos nas redes sociais. Em uma delas, informa que estava despachando do hospital. “Via internet, seguimos fazendo o possível para manter os compromissos. Despachando com ministros”, escreveu.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Em outra foto, Bolsonaro caminha no corredor do hospital, segurando o suporte para soro. “Em breve de volta a campo, se Deus quiser!”, escreveu.

Histórico

Na quarta-feira, Bolsonaro deu entrada pela manhã no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, com uma crise persistente de soluço e mal-estar. Exames indicaram um quadro de obstrução intestinal. Por decisão do cirurgião Antonio Luiz Macedo, responsável pelas cirurgias no abdômen do presidente, Bolsonaro foi transferido para São Paulo.

 

 

WhatsApp do GCMais

NOTÍCIAS DO GCMAIS NO SEU WHATSAPP!

Últimas notícias de Fortaleza, Ceará e Brasil

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp.