2ª EDIÇÃO

Ceará seleciona 10 instituições para programa Cozinhas Sociais; confira inscrições

O projeto tem como finalidade incentivar associações que trabalham com segurança alimentar da população mais vulnerável do Estado

Compartilhe:
31 de agosto de 2021
Márcia Catunda

As inscrições para a segunda edição do programa Cozinhas Sociais começaram na última sexta-feira (27) e seguem até o dia 7 de setembro. O projeto vai selecionar dez instituições no Ceará que realizam um trabalho voltado para segurança alimentar no Estado.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Os contemplados com o programa receberão atividades formativas online nas áreas de empreendimento social, cozinha básica e boas práticas. Estas instituições também receberão tutorias gratuitas, acompanhamento profissional e uma ajuda de custo, insumos e utensílios para fornecer alimentação nas áreas que atendem. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas no site: https://mapacultural.secult.ce.gov.br/oportunidade/3354/.

Leia também | Receita Federal adia para 30 de setembro prazo de regularização do MEI

Durante o lançamento do programa, a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, ressaltou a importância do trabalho destas instituições para garantir a alimentação dos mais necessitados. “Com esta ação vamos fomentar o trabalho já realizado por entidades em cozinhas comunitárias. Os dez contemplados no edital não vão apenas combater a insegurança alimentar, ao alimentar as famílias em condição de extrema vulnerabilidade. Vamos formar profissionais, valorizar a nossa gastronomia, além de apoiar a produção e a distribuição de alimentos com foco no desenvolvimento sustentável para o aproveitamento total de alimentos”, destaca.

Na mesma ocasião, o secretário da Cultura do Estado, Fabiano Piúba, destacou o potencial transformador desse projeto para a cultura cearense: “quem entra aqui não sai mais a mesma pessoa, e as cozinhas sociais comunitárias serão fonte de formação, além do ato de fazer o alimento, mas de saber e sabores ao compartilhar refeições com as comunidades”.

Leia também | Trabalhador poderá sacar 3 anos do FGTS de uma vez

Quem pode se inscrever no programa Cozinhas Sociais?

As instituições participantes do programa de Cozinhas Sociais podem ser associações, organizações e coletivos da sociedade civil com atuação em áreas e segmentos em situação de vulnerabilidade social. Além disso, elas devem cumprir os seguintes pré-requisitos:

  1. ter sede na comarca de Fortaleza, no Ceará;
  2. ter desenvolvido, preferencialmente, trabalho social ligado à produção e distribuição de alimentação para comunidades em vulnerabilidade social durante a pandemia;
  3. ter uma cozinha disponível para a produção das refeições e estrutura para distribuição das refeições produzidas.

No caso dos participantes das formações, eles precisam cumprir os seguintes pré-requisitos:

  1. ter acima de 18 anos,
  2. disponibilidade de 20 horas semanais, no mínimo,
  3. ser representante ou indicado por instituição que atue no combate à fome;
  4. ter afinidade e habilidades para a preparação de refeições;
  5. ter celular, tablet, computador ou equipamento com acesso à internet para as aulas na modalidade online e ensino remoto, que serão realizadas na plataforma Google Meet, necessitando da instalação de aplicativo compatível ao recurso tecnológico.

>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

WhatsApp do GCMais

NOTÍCIAS DO GCMAIS NO SEU WHATSAPP!

Últimas notícias de Fortaleza, Ceará e Brasil

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp.