Pente fino no auxílio-doença do INSS corta 59 em cada 100 benefícios | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
AUXÍLIO-DOENÇA
Pente fino no auxílio-doença do INSS corta 59 em cada 100 benefícios
Cerca de 95.500 pessoas que precisam passar por perícia não foram encontradas ou não marcaram o exame
IGOR SILVEIRA
Postado em 12 de outubro de 2021
Pente fino no auxílio-doença do INSS corta 59 em cada 100 benefícios
Foto: Divulgação

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) convocou, por carta, milhares de segurados que recebem auxílio-doença e estavam há pelo menos seis meses sem passar por uma perícia médica. Foram 170 mil mensagens enviadas, com prazo para que os beneficiários marcassem o procedimento.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Um balanço parcial mostra que, de 50.200 perícias realizadas, 29.639 resultaram em corte de benefícios. Em outras palavras, significa que foram 59 benefícios cortados a cada 100 perícias médicas realizadas.

E o pente fino do INSS continua. Cerca de 95.500 pessoas que precisam passar por perícia não foram encontradas ou não marcaram o exame. Essas pessoas tiveram o nome publicado no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 27 de setembro.

Os segurados convocados têm até 11 de novembro para agendar a perícia, pela central 135, pelo site ou aplicativo Meu INSS. Quem não atender ao chamado terá o benefício suspenso até a regularização e o pagamento será cortado definitivamente após 60 dias da suspensão.

O auxílio-doença é destinado a trabalhadores que, eventualmente, precisem se afastar das funções por conta de doença ou acidente, por mais de 15 dias. O pagamento fica sob a responsabilidade do INSS. O trabalhador deve apresentar documentos médicos que detalhem o problema de saúde. O resultado sai no mesmo dia e pode ser consultado nos canais remotos do órgão.

Leia também | Aumenta a procura por auxílio doença no INSS nas agências do Ceará; saiba como solicitar

Documentos necessários para solicitar auxílio doença:

  • Documentos pessoais originais do interessado com foto (RG, CNH ou CTPS);
  • Documentos médicos originais (exames, laudos, receitas)
  • Procuração ou termo de representação legal (tutela, curatela, termo de guarda), se houver;
  • Documento de identificação com foto (RG, CNH ou CTPS) e CPF do procurador ou representante, se houver.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário