Com aumento de casos de Covid, China anuncia novos confinamentos | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
NOVAS RESTRIÇÕES
Com aumento de casos de Covid, China anuncia novos confinamentos
País identificou 39 novos casos de Covid-19 nesta segunda-feira (25) e mais de 100 ao longo da última semana
REDAÇÃO GCMAIS COM R7
Postado em 25 de outubro de 2021
Com aumento de casos de Covid, China anuncia novos confinamentos
Foto: Divulgação

A China determinou novos confinamentos de milhares de moradores do norte do país e pediram aos habitantes da capital que limitem os deslocamentos após o aumento de casos de Covid-19, a apenas 100 dias do início dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

O país identificou 39 novos casos de Covid-19 nesta segunda-feira (25) e mais de 100 ao longo da última semana. Muitos contágios estão relacionados com os deslocamentos de um grupo de turistas.

O governo chinês reagiu rapidamente com a imposição de restrições, assim como a organização de campanhas de teste nas regiões afetadas.

Pequim, cidade que receberá os Jogos Olímpicos de Inverno a partir de 4 de fevereiro, adiou por tempo indeterminado a maratona que estava prevista para 31 de outubro e contaria com a participação de quase 30 mil corredores.

A orientação é que os moradores da capital chinesa evitem viagens “desnecessárias” para fora da cidade e encontros com muitas pessoas.

Qualquer pessoa procedente de uma região onde foram identificados casos de Covid-19, na China, deve apresentar um teste negativo, anunciaram as autoridades. Os novos casos foram detectados em 11 províncias, a maioria na região norte do país.

Leia também | Transmissão do novo coronavírus continua em queda, diz Fiocruz

No início de fevereiro, quando for dada a largada para os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, na China, começará também o evento mais restrito da história. Se as Olimpíadas de Tóquio ocorreram com inúmeros cuidados, a previsão para Pequim é ainda pior para evitar uma repetição dos maiores números da pandemia de Covid-19 no mundo. 

Segundo o Comitê Olímpico Internacional (COI), quem estiver completamente vacinado entrará numa bolha e não sairá dela: terá de se hospedar, comer e trabalhar isolado do restante de 1 bilhão e 400 milhões de pessoas. A ida de não vacinados aos Jogos é praticamente impossível, garante o COI. 

Os testes anti-Covid serão diários. Quem não tomou as duas doses terá de cumprir quarentena de 21 dias. Diferente do Japão, as delegações e atletas não poderão circular livremente na capital chinesa após a quarentena.  

As restrições serão mais severas, embora as arenas dos Jogos de Inverno possam receber público. As competições vão de 4 a 20 de fevereiro e de 4 a 13 de março será a vez dos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim. As informações são da Folha de São Paulo. 

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário