Corte do pente fino do INSS começa na próxima sexta-feira (19) em todo o Brasil | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SUSPENSÃO DE BENEFÍCIOS
Corte do pente fino do INSS começa na próxima sexta-feira (19) em todo o Brasil
No país, cerca de 85 mil segurados que recebem o benefício por incapacidade temporária tiveram até a última quinta-feira (11) para agendar a perícia médica
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 16 de novembro de 2021
Corte do pente fino do INSS começa na próxima sexta-feira (19) em todo o Brasil
Foto: INSS / Divulgação

Cerca de 4.600 pessoas no Ceará que recebem o benefício por incapacidade temporária do Instituto Nacional do Seguro Social, conhecido como auxílio-doença, podem ter o pagamento bloqueado. Isso porque, a partir da próxima sexta-feira (19), o INSS começa a realizar o corte de benefícios que não atenderam ao pente fino.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

No país, aproximadamente 85 mil segurados que recebem o benefício por incapacidade temporária tiveram até a última quinta-feira (11) para agendar a perícia médica. Eles foram convocados pela operação pente-fino do órgão para verificar possíveis irregularidades e correm o risco de ter o benefício suspenso.

Em 27 de setembro, o pente fino do INSS convocou 95.588 segurados para agendarem perícia médica até 11 de novembro.

A relação completa dos convocados pode ser consultada no Diário Oficial da União. Desde julho, o órgão está enviando cartas a 170 mil segurados. As perícias começaram em agosto. Quem recebe a notificação tem 30 dias, a contar da data informada pelos Correios, para agendar o procedimento.

Os cearenses que ainda precisam realizar os exames médicos no INSS podem fazer este procedimento de três formas:

  1. Pelo aplicativo Meu INSS
  2. Pela Central de Atendimento 135
  3. Pela página do INSS na internet

Leia também | Como vai funcionar o Auxílio Brasil de R$ 400? Saiba os detalhes

No dia da perícia médica, o segurado deve apresentar os seguintes documentos:

  • Carteira de identidade
  • Cadastro de Pessoas Físicas (CPF)
  • Exames médicos recentes que comprovem a incapacidade de trabalhar e laudo com nome do médico
  • Registro no Conselho Regional de Medicina (CRM)
  • Código da doença/CID (classificação internacional)
  • Descrição da doença

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário