Estratégia é "irritar" os não vacinados contra a Covid-19, diz presidente da França | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Estratégia é “irritar” os não vacinados contra a Covid-19, diz presidente da França
Foi aprovado pelo Parlamento da França os planos do para um passaporte de vacinação
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 6 de janeiro de 2022
Estratégia é “irritar” os não vacinados contra a Covid-19, diz presidente da França
Foto: Divulgação

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse em entrevista que a sua estratégia para combater a covid-19 passa por “irritar” os franceses que não estão vacinados. “Eu não gosto de irritar os franceses. Mas em relação aos não-vacinados, sim, quero mesmo irritá-los. E vamos continuar a fazer isso até ao fim. É esta a estratégia”, disse em entrevista à imprensa francesa.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Presidente da França

O presidente admitiu fazer “pressão sobre os não vacinados ao limitar, tanto quanto possível, o seu acesso a atividades sociais”. “Em democracia, os piores inimigos são as mentiras e a estupidez”, disse Macron.

Foi aprovado pelo Parlamento da França nesta quinta-feira (6) os planos do presidente Emmanuel Macron para um passaporte de vacinação para conter a propagação da variante Ômicron do coronavírus.

Na última quarta-feira, a França registrou mais de 332 mil novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, e mais 246 mortos pela doença em hospitais.

Leia mais | Covid-19: cientistas detectam nova variante na França

Nova variante do coronavírus

Uma nova variante do coronavírus foi identificado no Instituto Mediterrâneo de Infecção do Centro Hospitalar Universitário (IHU) na França. Denominada de B.1.640.2., a cepa tem 46 mutações e apenas 12 casos foram detectados até agora no país europeu.

A nova mutação foi descrita em artigo publicado na plataforma medRxiv em versão pré-print, que ainda precisa passar pela revisão de pares, em 10 de dezembro. Um conjunto de 12 casos da B.1.640.2 foi confirmado perto da área de Marselha, no sul da França. Os cientistas definem a nova variante como uma “combinação atípica” com 46 mutações e 37 supressões.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário