Vacinação de crianças: público de 5 a 11 anos poderá ser imunizado contra a Covid sem receita médica no Brasil | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
VACINAÇÃO DE CRIANÇAS
Vacinação de crianças: público de 5 a 11 anos poderá ser imunizado contra a Covid sem receita médica no Brasil
Vacinas devem chegar ao país no próximo dia 13 de janeiro
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 6 de janeiro de 2022
Vacinação de crianças: público de 5 a 11 anos poderá ser imunizado contra a Covid sem receita médica no Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A campanha de vacinação contra covid-19 para crianças de 5 a 11 anos vai começar ainda este mês e não vai exigir prescrição médica, apesar de existir a recomendação para procurar o médico da criança antes da aplicação. Assim como para o restante da população, a vacinação das crianças não será obrigatória.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

O anúncio foi feito pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, nesta quarta-feira (5). A expectativa é que 20 milhões de crianças possam ser vacinadas no país. As primeiras vacinas começam a chegar a partir do dia 13 de janeiro. São mais de 3 milhões e 700 mil doses, que devem chegar dos Estados Unidos em três voos.

Até o fim de março, o Brasil deve receber cerca de 20 milhões de vacinas para crianças. O Ministério da Saúde disse que vai se esforçar para conseguir antecipar mais imunizantes para janeiro.

A exemplo do que já ocorre com os adultos, o intervalo entre as duas doses da vacina pediátrica será de oito semanas – dois meses.

Leia também | Vacina contra a cepa H3N2 de Influenza será distribuída no Brasil em março deste ano

No dia 16 de dezembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso pediátrico da vacina da Pfizer, mas a dosagem é diferente daquela aplicada em adultos. Para evitar confusão, a embalagem também será diferente.

De acordo com o Ministério da Saúde, o contrato firmado com a Pfizer no ano passado já previa a substituição de parte dos 300 milhões de doses previstas para este ano. A ideia era ampliar o público vacinado e atualizar a fórmula contra as novas variantes do coronavírus.

Com a campanha de vacinação infantil, o Brasil se junta a outros países, como Estados Unidos, Reino Unido, França, Portugal, Espanha, Israel, Austrália, Chile e Argentina, que já imunizam crianças contra a covid-19.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário