Covid-19: Câmara aprova projeto que facilita remanejamento de verbas para pesquisas | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Covid-19: Câmara aprova projeto que facilita remanejamento de verbas para pesquisas
Pelo texto, os recursos remanejados deverão ser destinados, preferencialmente, ao desenvolvimento de vacinas
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 12 de janeiro de 2022
Covid-19: Câmara aprova projeto que facilita remanejamento de verbas para pesquisas
Foto: Governo Federal

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 3610/20, que autoriza o Governo Federal a remanejar, por ato próprio, recursos contingenciados do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) para projetos de pesquisa da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).  Pelo texto, os recursos remanejados deverão ser destinados, preferencialmente, ao desenvolvimento de vacinas, medicamentos e equipamentos destinados ao combate à Covid-19.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Projeto para tratamento da Covid-19

Segundo a relatora, a deputada Angela Amin (PP-SC), a medida desburocratiza o remanejamento de recursos contingenciados para pesquisas.

“É preciso que questões burocráticas não sejam obstáculos para o direcionamento de recursos conforme as necessidades”, disse Amin. O projeto tem foco em projetos de pesquisa contra a Covid-19.

Conheça a Finep

A Finep é uma empresa pública que financia pesquisas básicas em instituições e empresas. Pelo texto, os recursos remanejados deverão ser destinados, preferencialmente, ao desenvolvimento de vacinas, medicamentos e equipamentos destinados ao combate da Covid-19.

Leia mais | Pesquisa da UFC conclui que medicamentos do coquetel anti-HIV não têm eficácia no tratamento da covid-19

Coquetel anti-HIV no tratamento da Covid-19

Pesquisa desenvolvida pelo Núcleo de Biomedicina (NUBIMED), da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, em parceria com outras instituições, concluiu que medicamentos que compõem o coquetel anti-HIV não têm eficácia no tratamento da covid-19. O protocolo do estudo aplicou uma combinação dos fármacos tenofovir e emtricitabina, utilizados no tratamento de pessoas com o vírus da Aids, mas as substâncias não alteraram significativamente o quadro sintomático em pacientes com o novo coronavírus.

“A pesquisa tem suas limitações e sugerimos novos estudos com protocolos diferentes, mas podemos afirmar que não há recomendação para o uso desses medicamentos no tratamento de pacientes com a covid-19”, conclui o Prof. Aldo Ângelo Lima, coordenador do NUBIMED e principal investigador do estudo, publicado no fim de 2021 no European Journal of Respiratory Medicine.

Os dois fármacos foram testados porque estudos de simulação computacional e testes com animais experimentalmente infectados com o vírus SARS-CoV-2 indicavam que eles conseguiam inibir a enzima polimerase de RNA do vírus da covid-19, que é usada pelo SARS-CoV-2 para se multiplicar. Dessa forma, acreditava-se que os medicamentos poderiam reduzir a infecção e, consequentemente, a gravidade da covid-19.

A hipótese foi testada de novembro de 2020 a julho de 2021 no Ceará, com 227 pacientes encaminhados ao Hospital São José, em Fortaleza. Todos eles apresentavam suspeita clínica de infecção respiratória por SARS-CoV-2, de intensidade leve a moderada.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário