ECONOMIA

Empresas provedoras de internet discutem reajuste no preço do uso dos postes pela Enel

Representantes foram recebidos pelo presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique

Compartilhe:
25 de fevereiro de 2022
Assistente de Redação vídeo

Uma comissão de representantes da União dos Provedores de Internet do Ceará foi recebida nessa quinta-feira (24) pelo presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT).

Empresas provedoras de internet discutem reajuste no preço do uso dos postes pela Enel
O presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Antônio Henrique (PDT), recebeu uma comissão de representantes da União dos Provedores de Internet do Ceará.

A categoria foi surpreendida com o reajuste do preço do uso dos postes pela Enel para a passagem dos cabos de internet. A empresa de energia aumentou dos atuais R$ 12,00 para R$ 75,00 o valor por uso de cada poste.

O representante da categoria, Davi Leite, ressaltou que a União dos Provedores já foi recebida pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Evandro Leitão, que se prontificou a auxiliar nas negociações com a empresa de energia. 

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

“Esse problema é estadual, mas estamos buscando também o apoio dos vereadores à nossa causa. O valor proposto pela Enel é impossível de ser cumprido pelas empresas provedoras. O valor atual foi multiplicado por 6 e isso vai interromper nossas empresas fazendo com que a gente feche as portas e demita em massa nossos colaboradores”, disse o representante.

A proposta das empresas provedores de internet é que a Enel volte atrás na cobrança para que posteriormente possa negociar a redução do valor atual, que segundo a categoria, já está alto. “O valor de referência da Anatel e da Anel é R$ 3,19 por poste, portanto está sendo cobrado quase 4 vezes mais o valor indicado pelas agências reguladoras”, frisou Davi Leite. 

Ele disse que está representando mais de 500 provedores que estão desesperados sem saber o que vão fazer no mês que vem ou mesmo no ano que vem.  Ressalta que muitos estão suspendendo seus crescimentos.

O vereador Didi Mangueira, que intermediou a ida dos provedores ao Legislativo Municipal, afirma que a decisão da Enel vai gerar uma quebradeira geral, pois os provedores geram emprego e renda na cidade e no estado.  “Eles se mobilizaram com uma grande carreata com quase 400 carros, para mostrar para Enel que a mobilização é porque lá na ponta o usuário, o consumidor vai sofrer depois desse reajuste. A Câmara está à disposição para abrir uma mesa de negociação com a participação do presidente da Assembleia Legislativa, da OAB e da própria Enel para buscar uma solução para o caso,” ressaltou.

Leia também| AL-CE avalia projeto que cria SUS Animal no Estado

O presidente da CMFor, Antônio Henrique, por sua vez, afirmou que a Câmara, como casa do povo, não pode se furtar de participar da resolução desse problema que afeta não só os provedores, mas milhares de fortalezenses que utilizam seus serviços. “Na verdade a cobrança já existe, mas a Enel está elevando essa taxa a um valor exorbitante. Os provedores não vão poder cumprir esse compromisso e os usuários serão prejudicados. A grande maioria usa a internet por necessidade, mas com condições muito pequenas e limitadas. Nossa ideia é unir forças. Vamos conversar com o presidente da Al, Evandro Leitão e com a própria Enel para que a gente possa encontrar um caminho para que essa cobrança não seja feita nesse nível,” salientou.

Antônio Henrique também observou que, caso seja necessário, a Câmara poderá discutir alguma legislação que normatize essa cobrança no município.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

WhatsApp do GCMais

NOTÍCIAS DO GCMAIS NO SEU WHATSAPP!

Últimas notícias de Fortaleza, Ceará e Brasil

Lembre-se: as regras de privacidade dos grupos são definidas pelo Whatsapp.