Brasil registra 11,7 mil casos de covid-19 e 36 mortes em 24 horas | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
COVID-19
Brasil registra 11,7 mil casos de covid-19 e 36 mortes em 24 horas
Desde o início da pandemia, foram mais de 31,4 milhões de infecções
AGÊNCIA BRASIL
Postado em 12 de junho de 2022
Brasil registra 11,7 mil casos de covid-19 e 36 mortes em 24 horas
Foto: Reprodução

O Brasil registrou, desde o início da pandemia, 668.110 mortes por covid-19, segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje (12) pelo Ministério da Saúde. Até o momento, o total de casos confirmados da doença é de 31.456.865. Em 24 horas, foram registrados 11.728 casos e 36 mortes causadas pelo novo coronavírus.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Ainda segundo o boletim, 30.180.290 (95,9%) pessoas se recuperaram da doença e 608.465 casos estão em acompanhamento. No levantamento de hoje, não consta atualização do Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Roraima e Tocantins, além dos óbitos em Mato Grosso do Sul.

Estados do Brasil

São Paulo tem o maior número de casos entre os estados (5,59 milhões) seguido por Minas Gerais (3,47 milhões) e Paraná (2,57 milhões). O menor número de casos é registrado no Acre (125,17 mil).

Quanto às mortes, São Paulo apresenta o maior número (169.845), seguido de Rio de Janeiro (73.870) e Minas Gerais (61.719). O menor número de mortes está no Acre (2.002).

Covid-19: hospitais particulares têm aumento de 94% de casos no Brasil

Hospitais particulares de todo Brasil registraram um aumento médio de 94% no número de casos confirmados de Covid-19 nas últimas duas semanas. De acordo com a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), dos atendimentos relacionados à doença em pronto-socorro (30% da demanda), 4,52% acabaram internados e, aproximadamente, 1,2% precisaram ser encaminhados para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Leia mais | Secretaria da Saúde mantém postos de testagem gratuita para Covid-19 em Fortaleza

Para a entidade, o crescimento é motivo de preocupação.  “O crescimento dos atendimentos nos pronto-atendimentos tem sido muito expressivo nos hospitais, o que reflete no aumento do número de internações e faz com que as instituições voltem a precisar ampliar a destinação de leitos para Covid-19”, destacou o diretor-executivo da Anahp, Antônio Britto.

Outro dado de destaque levantado pela pesquisa com hospitais associados foi a taxa de ocupação dessas instituições que, nas duas últimas semanas, alcançou a média de 84% – em abril esse número não passou de 77,5%. O estudo também indicou que, no período, 5,5% dos profissionais de saúde foram afastados por diagnóstico positivo para Covid-19.

Trabalhadores da saúde de Fortaleza terão acesso à quarta dose da vacina

A aplicação da quarta dose da vacina contra a Covid-19 em trabalhadores da saúde da capital Cearense terá início na quinta-feira (09), segundo foi divulgado pela Prefeitura de Fortaleza. A vacinação da nova dose de reforço ocorre sem a necessidade de agendamento prévio, na modalidade de livre demanda, nos locais que estiverem realizando vacinação contra Covid-19.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário