Motorista de aplicativo leva tiro na perna após se recusar a transportar drogas | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
VIOLÊNCIA
Motorista de aplicativo leva tiro na perna após se recusar a transportar drogas
O caso aconteceu na Região do Barreiro, em Belo Horizonte
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 13 de junho de 2022
Motorista de aplicativo leva tiro na perna após se recusar a transportar drogas
Foto: Ilustrativa/Pexels

Um motorista de aplicativo, de 31 anos, levou uma coronhada e um tiro na perna após recusar transportar drogas em seu carro. O caso aconteceu em Belo Horizonte, na Região do Barreiro.

Conforme informações do boletim de ocorrência da Polícia Militar, o homem foi encontrado em seu veículo gritando por ajuda, no bairro Vale do Jatobá. Inicialmente, ele disse aos policiais que foi vítima de assalto.

Motorista de aplicativo leva tiro na perna

Já em depoimento na delegacia, ele mudou a versão. Segundo o motorista, ele havia aceitado uma corrida no aplicativo, mas cancelou logo em seguida para atender a uma solicitação particular e receber mais dinheiro.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Ao chegar no local combinado, alguns homens pediram que ele fosse buscar drogas em outro bairro. Foi quando o motorista recusou e tentou fugir, mas foi atingido com um golpe na cabeça e em seguida baleado com um tiro na perna.

O homem compareceu a uma unidade de saúde da cidade e os suspeitos não foram localizados.

Leia também | Motorista de aplicativo pede cobrança extra e agride passageira

Motorista de aplicativo pede cobrança extra e agride passageira

Após uma discussão que teria começado por cobrança de taxa extra por parte de um motorista de aplicativo, o condutor agrediu a passageira, Camila Andrade, na cidade de Juazeiro do Norte, região do Cariri, no dia 29 de maio. O homem foi banido da plataforma para a qual atuava, a 99.

Em nota a empresa disse que “lamenta profundamente o caso e repudia veementemente o ato de violência contra a passageira Camila”. A plataforma informou ainda que baniu o motorista após a conduta e que mantém contato com a passageira para prestar suporte a ela. A 99 afirmou que está disponível para colaborar com as investigações do caso.

Segundo a vítima, o motorista a agrediu fisicamente e ainda fez ameaças a ela. Ainda de acordo com Camila, o homem tentou mudar a versão do que havia ocorrido quando testemunhas chegaram ao local.

Confira matéria completa sobre o assunto:

 

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

Deixe seu comentário