Márcia Catunda
Coluna + Emprego

A influência da inteligência emocional em uma carreira de sucesso

Falamos com um especialista sobre inteligência emocional e a importância de conquistá-la para alcançar objetivos profissionais

Compartilhe:
5 de agosto de 2022
Márcia Catunda
A influência da inteligência emocional em uma carreira de sucesso
Os especialistas apontam que por meio da inteligência emocional, é possível a todos conduzir qualquer emoção como fonte de energia para ir em direção aos seus objetivos pessoais e alcançar novos patamares em seus projetos. Imagem: divulgação

Cada pessoa reage de forma diferente aos acontecimentos da vida. Enquanto alguns podem ficar estressados com o trânsito rumo ao trabalho, outros podem ficar animados com o tempo extra para realizar alguma outra atividade, como estudar inglês, ouvir uma música ou ler as notícias do dia. A inteligência emocional é fator determinante para a reação positiva ou negativa das pessoas nas situações cotidianas e trata-se de um assunto de alta importância no desenvolvimento pessoal e profissional, bastante relacionado à produtividade, sucesso e a uma vida mais próspera.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Este assunto tornou-se uma grande política, inclusive em grandes empresas como Google, Apple, Facebook e Microsoft, que preferem profissionais com essa habilidade e, por isso, investem em treinamentos na área de inteligência emocional para preparar seus colaboradores para lidar melhor com as situações cotidianas e eventualidades.

De acordo com o especialista brasileiro em Neurociência Comportamental André Buric, a inteligência emocional é consequência direta de como o cérebro foi treinado ao longo da vida para reagir frente aos estímulos do dia a dia:

‘’Inteligência emocional é o nome que é dado quando uma pessoa que consegue reconhecer o que ocorre ao redor e reagir de maneira consciente e deliberada. Ou seja, o cérebro recebe a informação, processa o que está ocorrendo, e oferece uma resposta adequada, seja em forma de fala ou comportamento”.

Para se destacar pessoal e especialmente profissionalmente, e alcançar posições de sucesso liderando projetos, pessoas, e a si próprio, é indispensável desenvolver esta habilidade.

Leia também | Escola de Gastronomia Social oferta 130 vagas em cursos presenciais e online gratuitos

Emoção como fonte de energia

Os especialistas apontam que por meio da inteligência emocional, é possível a todos conduzir qualquer emoção como fonte de energia para ir em direção aos seus objetivos pessoais e alcançar novos patamares em seus projetos. Em outras palavras, a inteligência emocional permite que possamos, conscientemente, responder às circunstâncias, em vez de apenas reagir a elas.

Conforme André Buric explicou, aprender a reservar um tempo para analisar cada situação antes de reagir é indispensável:

‘’Enquanto não existir um espaço de tempo entre um estímulo que o ambiente oferece e sua resposta, um tempo para que você possa analisar a situação de tomar uma atitude adequada, toda resposta será reativa. Alguém te critica, você explode. Começa a chover, você se estressa. As vendas caem, você perde o controle. Mas à medida que você entende como seu cérebro funciona, quando você começa a prestar atenção aos processos dos seus padrões cerebrais, pouco a pouco a consciência do seu comportamento permite que você tome tempo para agir com coerência. Dessa maneira, a distância entre as causas e os efeitos começam a ser preenchidos por inteligência emocional. É isso que te permite, como se fosse um sexto sentido, perceber a emoção dos outros e ter mais empatia para lidar com uma situação difícil, ser mais compassivo para não dar um feedback negativo quando a outra pessoa está passando por uma situação difícil ou simplesmente se colocar no lugar do outro para entender a realidade de uma maneira mais ampla’’ concluiu o especialista e CEO do BrainPower, academia cerebral.

As novas mídias e a demanda mundial de relações mais humanas

A transformação digital e a ascensão das mídias digitais impulsionaram a emergência mundial em lidar com a saúde mental. As relações interpessoais estão se tornando cada vez mais digitais, e na esfera da neurociência a cada dia mais atenção é direcionada para os efeitos dessas mudanças no nosso dia a dia, e em como estamos reagindo frente a esse processo adaptativo, afinal existe um potencial efeito no desenvolvimento social e produtividade. Simplificando, pessoas felizes e autoconfiantes são mais produtivas e podem contribuir mais para a sociedade, seja empreendendo com seus próprios projetos ou construindo uma carreira dentro de empresas e organizações.

Uma pesquisa feita pela agência Page Group mostra que as habilidades comportamentais mais valorizadas pelos líderes de grandes empresas da América Latina são trabalho em equipe (47,5%), inteligência emocional (33,8%) e comunicação assertiva (28,8%). Segundo a pesquisa, 80% dos executivos que responderam a pesquisa afirmaram que não contratariam um talento que atendesse às competências técnicas, mas não às habilidades sociais exigidas.

Existe uma demanda mundial para que empresas tenham posicionamentos mais humanos e com mais empatia para seus consumidores e também colaboradores, portanto cresceu também a demanda de pessoas aptas a lidarem dessa maneira representando empresas.

A importância da inteligência emocional para conquistar objetivos de trabalho

Momentos de tensão podem ocorrer durante o processo para conquistar qualquer objetivo, principalmente profissionais. No ambiente de trabalho é comum nos depararmos com situações de conflito, afinal negócios nem sempre são divertidos. Por isso é importante colocar em prática a inteligência emocional para obter as melhores perspectivas em cada situação, por mais negativa que possa parecer naquele instante. Através dessa maturidade emocional é possível adquirir competências comportamentais compostas de elementos como autoconhecimento, autocontrole, empatia, foco, sociabilidade e auto motivação, que quando colocadas em prática na vida profissional tornam-se aliadas para alcançar qualquer coisa.

Independente do que é almejado como objetivo profissional, com essas habilidades é possível otimizar o desempenho. Elas são especialmente úteis para quem ocupa cargos de liderança, como diretores, gerentes e supervisores. Essas características permitem construir um ambiente onde todos se sintam relevantes e motivados, o que promove maior produtividade, satisfação e melhores resultados, como diversas pesquisas indicam.

Líderes coerentes e justos se destacam e inspiram seus colaboradores a trabalharem em busca de um objetivo em comum. Uma equipe motivada pode alcançar os mais altos objetivos.

Aprender a treinar o cérebro para a inteligência emocional parece ser uma ótima ideia. Para quem procura ajuda neste sentido, André Buric está fazendo conteúdos diários no Instagram e Telegram para ajudar a tornar esse seu treino mais direcionado (@brainpowerbr).