Auxílio emergencial acaba em novembro; confira estados que continuam pagamento | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
BENEFÍCIOS
Auxílio emergencial acaba em novembro; confira estados que continuam pagamento
Apesar do Governo Federal está encerrando o programa criado durante a pandemia, alguns estados realizam pagamentos para a população vulnerável
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 27 de outubro de 2021
Auxílio emergencial acaba em novembro; confira estados que continuam pagamento
Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Ainda em 2020, quando o Brasil começou a enfrentar a pandemia de covid-19, foi criado o auxílio emergencial. Com a finalidade de garantir uma renda para a população mais vulnerável, o programa foi essencial para milhões de famílias de todas as regiões do País. Porém, este benefício deve ser encerrado neste mês de novembro, deixando diversas pessoas sem uma ajuda financeira.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Diante deste cenário, alguns estados realizam o pagamento de uma ajuda financeira para parte da população mais vulnerável. O GCMAIS preparou uma lista com os governos estaduais que estão pagando um auxílio emergencial.

Leia também | Quem não é beneficiário do Bolsa Família tem direito ao Auxílio Brasil? Entenda proposta

Confira os estados de continuam pagando auxílio emergencial

Acre

Em agosto deste ano, o Governo do Acre divulgou a prorrogação do Auxílio do Bem, um programa criado para beneficiar cerca de 18 mil famílias. Agora, este benefício deve continuar sendo entregue até o mês de dezembro de 2021. Além disso, o valor, que era de eR$ 115, subiu para R$ 150.

Este valor é creditado em um cartão que pode ser usado no comércio da região e na compra de itens de primeira necessidade.

Leia também | Com Auxílio Brasil, cerca de 20 milhões poderão ficar sem auxílio emergencial em novembro

Alagoas

Neste estado, o pagamento do Cartão CRIA também foi prorrogado até o final de 2021. A estimativa do Governo de Alagoas é que 180 mil famílias sejam beneficiadas com o valor de R$ 100 por mês.

No caso deste benefício, o foco são as famílias que possuem uma pessoa na fase de gestação ou crianças até os seis anos de idade. Estes beneficiários também precisam se enquadrar nos critérios de pobreza ou extrema pobreza e estarem inscritos no CadÚnico.

Além disso, é preciso que as gestantes mantenham os exames de pré-natal e as crianças estejam com as vacinas em dia. O acompanhamento das famílias nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Amapá

O Governo do Amapá entrega o valor de R$ 300 para os beneficiários que fazem parte do programa Renda Cidadão. Pago em parcela única, o programa contempla pessoas de 16 municípios do estado.

Este valor é entregue por meio de um cartão. A distribuição do benefício começou em setembro e aconteceu até o dia 22 deste mês de outubro, entregando o abono a cerca de 9.481 pessoas em situação de vulnerabilidade.

Amazonas

No estado do Amazonas, o pagamento do auxílio deve chegar a 300 mil famílias no próximo mês. O programa começa em 1º de novembro e vai entregar o valor de R$ 150 por mês à população em situação de vulnerabilidade. Assim como acontece em outros estados, o benefício é pago por meio de um cartão, que pode ser usado em estabelecimentos credenciados.

Leia também | Auxílio Brasil de R$ 400 exige registro no Cadastro Único; saiba como fazer

Bahia

Na Bahia, o Governo do Estado lançou o programa Estado Solidário, com diversos benefícios para estimular a economia e garantir um auxílio para a população. Entre os programas está o Bolsa Presença, um projeto que paga R$ 150 mensais para famílias de alunos de baixa renda. A proposta é incentivar a permanência dos estudantes no ambiente escolar. Este pagamento vai continuar até, pelo menos, o mês de dezembro.

Ceará

Mais de 25 mil famílias do Ceará foram contempladas com o Auxílio Cesta Básica, um programa do Governo do Estado que entrega o valor de R$ 200 em duas parcelas de R$ 100. Além disso, a gestão possui outros benefícios, como o Auxílio Catador, que é voltado para trabalhadores da área de reciclagem.

Leia também | Companhia aérea vai abrir 6 mil novas vagas; veja como se candidatar

Distrito Federal

No Distrito Federal, foi desenvolvido um programa acessório ao Bolsa Família, com 84 mil famílias contempladas. O DF Sem Miséria entrega um valor que varia de R$ 20,00 a R$ 1.045, de acordo com a renda familiar.

Espírito Santo

Neste estado, o Governo paga o Cartão ES Solidário, um benefício de R$ 1.200, dividido em seis parcelas de R$ 200,00. Inicialmente, a ajuda financeira estava programada para ser entregue até junho de 2021, mas acabou sendo prorrogada até novembro.

Goiás

O projeto Mães de Goiás deve contemplar cerca de 100 mil famílias que possuem filhos com até seis anos de idade. O pagamento de R$ 250 mensais começou em agosto deste ano e segue durante 10 meses. A base para selecionar a lista de beneficiários é o Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico).

Maranhão

O Governo do estado do Maranhão desenvolveu alguns programas que funcionam como auxílio emergencial para a população. O mais recente é o Programa Cuidar, uma política pública que vai entregar o valor de R$ 500 para as crianças que se tornaram órfãs durante a pandemia de covid-19.

Mato Grosso

Neste estado, o programa Ser Família Emergencial entrega um benefício de R$ 200, que é pago bimestralmente até o mês de dezembro de 2022. A prorrogação foi aprovada em julho deste ano e a ajuda financeira deve contemplar cerca de 100 mil famílias de Mato Grosso.

Leia também | CNH Popular: inscritos devem comparecer aos locais de atendimento a partir desta quinta-feira (28); veja lista

Mato Grosso do Sul

Mais de 20 mil famílias recebem um auxílio de R$ 200,00 do Governo de Mato Grosso do Sul. Por meio do cartão do programa “Mais Social”, a população pode adquirir alimentos e materiais de higiene. O planejamento é que este benefício seja entregue até o ano de 2022, um investimento de R$ 380 milhões da gestão estadual.

Minas Gerais

Neste estado, as famílias que estão em situação de extrema pobreza têm direito a um auxílio emergencial de R$ 600. O programa do Governo de Minas Gerais contempla cerca de 1 milhão de famílias que estão inscritas no CadÚnico. O pagamento deste mês de outubro acontece até o dia 29.

Paraná

As famílias em situação de vulnerabilidade social e econômica possuem o direito a um auxílio emergencial de R$ 80, pago por meio do Programa Estadual de Transferência de Renda (PETR). Os contemplados são pessoas de baixa renda que não recebem o Bolsa Família.

Leia também | Bairros em Fortaleza e Caucaia ficarão sem abastecimento de água amanhã (28); veja quais

Rio de Janeiro

Até dezembro de 2021, o Governo do Rio de Janeiro vai pagar um auxílio emergencial de R$ 200 por meio do Programa Supera Rio. Quem tem filhos recebe um acréscimo de R$ 50 por criança, podendo chegar até os R$ 300. Os beneficiários são famílias em situação de vulnerabilidade.

Rio Grande do Sul

O Governo do Estado entrega o Auxílio Emergencial Gaúcho, um benefício que varia de R$ 800 e R$ 2 mil, dependendo da categoria do programa. Os contemplados são os desempregados, as famílias de baixa renda, as microempresas e os microempreendedores individuais (MEI).

Rondônia

Neste estado é pago o Programa de Transferência de Renda Temporária (AmpaRo), um benefício que segue até dezembro deste ano. As famílias de baixa renda de Rondônia recebem o valor mensal de R$ 100.

São Paulo

O Governo de São Paulo criou um benefício chamado SP Acolhe, voltado para famílias que perderam um parente por conta da covid-19. No total, as pessoas de baixa renda deste estado receberão um auxílio emergencial de R$ 1.800, pago em seis parcelas de R$ 300.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário