Brasil

Alagoas tem 50 municípios em emergência devido às chuvas

Há 40 mil pessoas desalojadas e desabrigadas

Compartilhe:
3 de julho de 2022
Glauber Sousa
Alagoas tem 50 municípios em emergência devido às chuvas
Foto: Portal Oficial do Governo do Estado de Alagoas

O estado de Alagoas reconheceu a situação emergencial em mais 15 municípios devido às chuvas que caem na região. Com a medida, o estado está com cerca de 50 municípios em situação anormal desde maio, quando houve o aumento dos estragos causados pelas enchentes e o número de desabrigados.

O decreto publicado no sábado (2/7) declara a emergência pelo período de 180 dias nos municípios alagoanos de Atalaia, Branquinha, Cacimbinhas, Cajueiro, Capela, Limoeiro de Anadia, Murici, Pão de Açúcar, Paulo Jacinto, Santana do Mundaú, São José da Laje, Satuba, Taquarana, União dos Palmares e Viçosa.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Antes da medida, a situação emergencial foi decretada em pelo menos 35 municípios.

Chuvas em Alagoas

De acordo com balanço divulgado pela Defesa Civil, há 40 mil pessoas desalojadas e desabrigadas, que estão sendo levadas para escolas, ginásios e prédios públicos.

Os rios Paraíba e Mundaú transbordaram e subiram dois metros de altura. As BRs 104 e 101, que seguem em direção a Sergipe e Pernambuco, foram interditadas.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o mês de julho terá chuvas acima da média no leste do Nordeste e no norte da região Nordeste. Os volumes previstos devem ficar acima dos 140 mm.

Uma equipe da Defesa Civil Nacional foi deslocada no sábado (2/7) para prestar apoio aos municípios atingidos pelas chuvas.

Leia também | Mais de 50 municípios cearenses registraram chuvas nas últimas horas

Mais de 50 municípios cearenses registraram chuvas nas últimas horas

Um total de 59 cidades cearenses foram banhadas pelas chuvas desde as primeiras horas deste sábado (02/7), segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

O município de Pindoretama, no Litoral de Fortaleza, registrou até o início da tarde 64 milímetros de chuvas. Em seguida, Fortaleza com 58,8 milímetros e depois São Gonçalo do Amarante marcando 58 milímetros. Essas foram as três maiores precipitações registradas no Estado, neste começo do mês de julho.

Previsão do tempo em Fortaleza

De acordo com a Funceme, a tendência para este sábado (02/7), domingo (03/7), e segunda-feira (04/7), é de céu variando de nublado a parcialmente nublado em todas as macrorregiões com chuva isolada na faixa litorânea e no Maciço do Baturité. Nas demais macrorregiões, há baixa possibilidade de chuva isolada.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<