Brasil

Instituto Luisa Mell resgata cachorros em mansão conhecida pelo caso “A Mulher da Casa Abandonada”

A história se tornou viral na internet através de um podcast investigativo

Compartilhe:
4 de julho de 2022
Glauber Sousa
Instituto Luisa Mell resgata cachorros em mansão conhecida pelo caso “A Mulher da Casa Abandonada”
Reprodução/ Tiktok

Através das redes sociais, o Instituto Luisa Mell publicou o resgate de dois cachorros em mansão de São Paulo que ficou conhecida pelo caso “A Mulher da Casa Abandonada”. A história se tornou viral na internet através de um podcast investigativo, produzido pelo jornalista Chico Felitti.

A residência fica no bairro Higienópolis e pertence à brasileira Margarida Bonetti. Ela morou nos arredores do estado de Washington, nos Estados Unidos da América, e é acusada de fugir do país após manter uma empregada doméstica em situação análoga a escravidão entre os anos de 1980 e 2000.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Após a história de uma mulher fugitiva vivendo em um casarão abandonado ganhar as redes sociais, muitas pessoas começaram a ir até o local para ver de perto a situação. Com isso, vizinhos afirmam que a mulher não foi mais vista e teria deixado alguns animais de estimação sozinhos na casa.

O Instituto Luisa Mell, responsável pelo resgate de animais que sofrem maus-tratos, tomou conhecimento da situação e resolveu agir. Os cachorros resgatados estão recebendo toda a assistência necessária. Em uma publicação no Instagram eles informaram sobre a ação:

“Entramos na casa com todo o suporte da equipe do delegado Bruno Lima pegamos os animais e realizamos o BO para retira-los dessa situação deplorável. A polícia ambiental e a vigilância sanitária foram acionadas e seguiremos com as investigações para que não haja a possibilidade desses seres indefesos estarem ali, negligenciados, usados para defender quem na verdade merece pagar pelo o que fez!”

Leia também | A mulher da casa abandonada: Entenda o caso que vem repercutindo na internet

A mulher da casa abandonada

Uma mulher que vive em uma casa abandonada em Higienópolis, um dos bairros mais ricos de São Paulo, se tornou um dos assuntos mais comentados nas redes sociais. O mais curioso é que ela disfarça o rosto com uma pomada branca. Além disso, é acusada de ter cometido um crime dos mais hediondos, ocorrido duas décadas atrás. Esses são alguns  elementos dessa história misteriosa.

A moradora da mansão é brasileira. Ela escapou da lista do FBI (Federal Bureau of Investigation) por acusação de crimes que cometeu nos Estados Unidos entre a década 1970 e a virada dos anos 2000. Entre as denúncias, a mulher e seu marido foram acusados de deixar uma de suas empregadas em situação similar a escravidão. Segundo relatos da época, a vítima não recebia salário, não tinha assistência médica e ainda era maltratada pelo casal. O marido, engenheiro da Nasa, foi preso. Entretanto, a moça misteriosa conseguiu escapar.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<