Operação do MPCE desarticula esquema de corrupção em UPA no Eusébio | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
OPERAÇÃO BANQUETE
Operação do MPCE desarticula esquema de corrupção em UPA no Eusébio
As investigações incluem suspeitas de lavagem de dinheiro e associação criminosa
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 27 de julho de 2021
Operação do MPCE desarticula esquema de corrupção em UPA no Eusébio
Foto: Divulgação / MPCE

O Ministério Público do Ceará (MPCE) deflagrou nesta terça-feira (27) a quinta fase da Operação Banquete que busca desarticular um esquema de corrupção em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Eusébio. A ação conta com o trabalho do Grupo Especial de Combate à Corrupção (Gecoc) e apoio da Polícia Civil do Ceará.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Ceará recebe mais de 205 mil doses de vacinas; outras 258 mil chegam até quarta (28)

Estão sendo cumpridos dois mandados de prisão temporária, um de prisão preventiva e oito de busca e apreensão nas cidades de Eusébio, Aquiraz, Fortaleza, Horizonte e Pindoretama. A operação investiga, ainda, se o esquema inclui os crimes de lavagem de dinheiro e associação criminosa

Leia também | Cadastro solidário e emissão de documentos serão realizados em Caucaia até sábado (31)

O esquema de corrupção na UPA do Eusébio

O suposto esquema investigado pelo Ministério Público do Ceará se trata de uma associação criminosa em que um grupo de empresários pagavam propina para gestores da UPA a fim de manter contratos.

Entre as pessoas que estão sendo investigadas pela operação estão empresários do setor de alimentação, um gestor de saúde e um ex-chefe de Gabinete da Prefeitura. A investigação aponta que empresas ligadas ao suposto esquema de corrupção receberam cerca de R$ 9,4 milhões do Município.

A Operação Banquete teve início em agosto de 2020. Desde então, o Ministério Público do Ceará já ofereceu denúncias contra 24 pessoas, cumprindo 20 mandados de prisão, 32 de busca e apreensão e seis afastamentos de agentes públicos.

Leia também | Em eventos testes, Ceará deve reunir até 150 pessoas em espaços fechados e 300 em locais abertos

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário