Ceará vai manter vacinação de adolescentes mesmo após recomendação do Ministério | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SEGUNDO SECRETARIA DA SAÚDE
Ceará vai manter vacinação de adolescentes mesmo após recomendação do Ministério
Em um comunicado, a Secretaria da Saúde do Estado ressaltou não houve nenhum registro de evento adverso na vacinação de adolescentes
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 16 de setembro de 2021
Ceará vai manter vacinação de adolescentes mesmo após recomendação do Ministério
Foto: Prefeitura de Fortaleza

O Ceará vai manter a vacinação contra a covid-19 nos adolescentes mesmo após a recomendação do Ministério da Saúde de que esse procedimento fosse suspenso. Em um comunicado divulgado no início da noite desta quinta-feira (16), a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) afirmou que mais de 196 mil pessoas entre 12 e 17 anos já foram vacinadas no Estado e não foram registrados eventos adversos graves. Além disso, a Pasta também afirmou que manter a imunização é fundamental para frear a pandemia.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A decisão foi tomada em uma reunião extraordinária da Comissão Intergestores Bipartite (CIB-CE) realizada na tarde desta quinta-feira. De acordo com o comunicado divulgado, a Pasta cobra um posicionamento da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) sobre o assunto e afirma que a decisão do Ministério da Saúde foi “unilateral”, sem a participação dos demais entes federativos.

“A Sesa e o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Estado (Cosems-CE) apoiam o posicionamento do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) de cobrar posicionamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária sobre a autorização de uso do imunizante da Pfizer no público entre 12 e 17 anos com ou sem comorbidade, assim como reitera que a Nota Técnica de Recomendação de Suspensão da vacinação de adolescentes emitida pelo Ministério da Saúde foi baseada em uma decisão unilateral. Os órgão solicitaram uma discussão pactuada do assunto em Comissão Intergestora Tripartite (CIT) entre União, estados e municípios”, diz o comunicado.

Leia também: Variante Mu no Ceará: veja o que se sabe sobre a cepa colombiana

A Secretaria da Saúde do Ceará também ressalta que, até o momento, o Estado não registrou nenhum caso grave de efeito adverso às vacinas contra covid-19 neste grupo. “O Ceará já vacinou 196.835 adolescentes, sem registros de eventos adversos pós-vacinação (EAPVs) graves. A Sesa entende que a imunização desse grupo populacional é fundamental para as metas de diminuição de circulação viral e consequentes abrandamento dos efeitos da pandemia e prosseguimento do plano de retomada das atividades econômicas do Estado”, diz a nota da Sesa.

Leia também | CPI da Covid: diretor da Prevent Senior não comparece a depoimento

Ministério da Saúde recomenda suspensão da vacinação em adolescentes

Nesta quinta-feira (16), o Ministério da Saúde publicou uma nota informativa em que recomenda a suspensão da vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades, contra a Covid-19. Com isso, a orientação da pasta é que não seja feita a vacinação deste público.

Agora, a vacinação deve abranger somente três perfis: adolescentes com deficiência permanente, adolescentes com comorbidades e adolescentes que estejam privados de liberdade. O Ministério ressalta que os adolescentes sem comorbidades iriam formar o “último subgrupo elegível para vacinação e somente vigoraria a partir do dia 15 de setembro”.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) explica que “crianças e adolescentes são menos propensos a ter complicações por causa da doença, e diz que a vacinação ampla deste público é “menos urgente” do que vacinar outros grupos, como pessoas mais velhas, com comorbidades e trabalhadores da saúde.

Leia também: Variante Mu no Ceará: veja o que se sabe sobre a cepa colombiana

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário