Ceará já registra três casos de "Flurona", dupla infecção por Influenza e Covid-19 | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
coinfecção
Ceará já registra três casos de “Flurona”, dupla infecção por Influenza e Covid-19
Um homem de 52 anos e dois bebês tiveram diagnóstico positivo para a dupla infecção
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 3 de janeiro de 2022
Ceará já registra três casos de “Flurona”, dupla infecção por Influenza e Covid-19
Um processo importante em meio a esses casos é a vacinação, tanto da Influenza quanto da covid-19. Foto: Pexels

Flurona é o termo utilizado para caracterizar a infecção simultânea de covid-19 e gripe Influenza. No Ceará, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) já confirmou três casos. Um homem de 52 anos, que não precisou de hospitalização, e dois bebês de um ano, que foram internados em hospitais particulares de Fortaleza.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

Segundo informações da Secretaria de Saúde do Ceará, as duas crianças infectadas também não apresentaram quadros graves e já receberam alta hospitalar. A Sesa não soube informar de qual cepa do novo coronavírus foi responsável pelas infecções. Já em relação ao virús da gripe, já foi confirmado que se trata da influenza H3N2.

Leia também | Sintomas da Ômicron são semelhantes ao de um simples resfriado; saiba quais

Um processo importante em meio a esses casos é a vacinação, tanto da Influenza quanto da covid-19. De acordo com a Prefeitura de Fortaleza, das pessoas cadastradas para tomar a segunda dose na Capital, quase 200 mil faltaram. Já os cadastrados para a D3, quase 300 mil não se imunizaram.

Saiba mais sobre esses casos e como se prevenir na reportagem de Carlos Henrique Costa, exibida no Jornal da Cidade desta segunda-feira (3):

Sobre a Flurona

Flurona é uma designação definida a partir dos termos “flu” (gripe, em inglês) e “rona” (de coronavírus). Os casos de flurona foram detectados pela primeira vez nos Estados Unidos, durante o primeiro ano da pandemia de covid-19. Meses depois, apareceram casos em outros países. Em Israel, o primeiro caso foi detectado em uma mulher grávida não vacinada.

A mulher recebeu alta em 30 de dezembro, após ser tratada com sintomas leves derivados dessa infecção dupla, informou o jornal Times of Israel. Os especialistas do Ministério da Saúde israelense acreditam que haja casos semelhantes, ainda não identificados, quando quase 2 mil pessoas estão internadas por gripe e, ao mesmo tempo, os casos positivos da variante Ômicron do SARS-CoV-2 estão aumentando no país.

A circulação dos vírus Influenza e SARS-CoV-2 é preocupante e de alto risco para a população, especialmente os cidadãos mais vulneráveis, já que as duas doenças afetam o sistema respiratório superior, alertaram especialistas.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.


Deixe seu comentário