Governador Camilo Santana recebe 3ª dose da vacina contra a covid-19: "essa dose de reforço é fundamental" | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Governador Camilo Santana recebe 3ª dose da vacina contra a covid-19: “essa dose de reforço é fundamental”
A segunda aplicação (D2) do governador ocorreu no dia 3 de setembro
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 3 de janeiro de 2022
Governador Camilo Santana recebe 3ª dose da vacina contra a covid-19: “essa dose de reforço é fundamental”
Foto: Reprodução/Instagram

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), recebeu a terceira dose (D3) da vacina contra a Covid-19 nesta segunda-feira (3), em Fortaleza. “Recebi há pouco a 3ª dose da vacina contra a Covid. Essa dose de reforço é fundamental para aumentar a proteção contra a doença e, em caso de infecção, para que não haja agravamento do quadro de saúde, nem internação”, postou o gestor estadual nas redes sociais.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

Camilo Santana reforça importância da vacina

“Apenas a imunização em massa conseguiremos superar de vez essa pandemia”, complementou Camilo na postagem. A segunda aplicação (D2) do governador ocorreu no dia 3 de setembro. A primeira aplicação (D1) da vacina no gestor ocorreu em 12 de junho.

Leia mais | Fortaleza libera 3ª dose da vacina contra Covid-19 sem agendamento para quem completou quatro meses da 2ª dose

Ômicron pode ser o vírus de mais rápida propagação da história

A variante Ômicron do SARS-CoV-2 pode já ser o vírus de mais rápida propagação de toda a história. A informação foi dada pelo médico infectologista norte-americano, Roby Bhattacharyya, do Hospital Geral de Massachusetts. A nova cepa é dominante em várias nações do mundo e está levando à explosão do número de casos de covid-19. “É uma propagação incrivelmente rápida”, alertou Bhattacharyya.

O médico e pesquisador fez um cálculo entre a Ômicron e o sarampo, um dos vírus mais contagiosos. Ele concluiu que, num cenário de ausência de vacinação, um caso de sarampo daria origem a mais 15 casos em apenas 12 dias. Já um caso de Ômicron daria origem a 216 casos no mesmo período. A estimativa significa que, em 35 dias, a Ômicron poderia atingir 280 mil pessoas, enquanto o sarampo afetaria 2.700.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário