Ceará aprova aplicação de vacina da Pfizer em crianças sem prescrição médica | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Ceará aprova aplicação de vacina da Pfizer em crianças sem prescrição médica
Os beneficiários devem registrar cadastro prévio na plataforma Saúde Digital
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 4 de janeiro de 2022
Ceará aprova aplicação de vacina da Pfizer em crianças sem prescrição médica
Foto: Governo do Ceará

O Ceará aprovou aplicação de vacina da Pfizer/BioNtech em crianças de 5 a 11 anos sem prescrição médica. A decisão foi divulgada após aprovação da Comissão Intergestores Bipartite do Ceará (CIB/CE), colegiado permanente de gestores da Saúde do Estado e dos 184 municípios cearenses. Os beneficiários devem registrar cadastro prévio na plataforma Saúde Digital.

>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<

Ceará aprova aplicação de vacina da Pfizer

A decisão foi tomada nesta terça-feira (4) e levou em consideração a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ainda em dezembro de 2021. O início da vacinação neste grupo ocorrerá tão logo o Ministério da Saúde (MS) envie os imunobiológicos, informou o Governo do Ceará.

As doses da vacina devem chegar em solo cearense na segunda quinzena deste mês, segundo informou o governador Camilo Santana.

A substância aprovada para o público infantil é 1/3 da dose administrada em adolescentes (a partir de 12 anos) e adultos. Para a vacinação, as crianças devem estar acompanhadas de pais ou responsáveis. Um documento de identificação oficial dos pequenos também será exigido.

Leia mais | Cadastro de vacinação contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos já pode ser feito

Cadastro para vacinação

O Governo do estado do Ceará liberou o cadastro de vacinação contra Covid-19 para crianças entre 5 e 11 anos em dezembro de 2021. A informação foi anunciada logo após a área técnica da Anvisa autorizar a aplicação da vacina da Pfizer contra Covid-19 em crianças dentro dessa faixa etária.

A mesma autorização de uso da vacina da Pfizer já foi concedida pelo FDA e pela EMA (agências regulatórias de saúde dos Estados Unidos e União Europeia), além de países como Costa Rica, Colômbia, República Dominicana, Equador, El Salvador, Honduras, Panamá, Peru e Uruguai.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário