Ceará recebe 55.100 doses pediátricas contra Covid-19 para iniciar vacinação de crianças | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
SAÚDE
Ceará recebe 55.100 doses pediátricas contra Covid-19 para iniciar vacinação de crianças
A carga, enviada como parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde (MS), será entregue aos municípios em até 24 horas,
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 14 de janeiro de 2022
Ceará recebe 55.100 doses pediátricas contra Covid-19 para iniciar vacinação de crianças
Foto: Governo do Ceará

As crianças cearenses de 5 a 11 anos começam a ser vacinadas contra Covid-19 neste fim de semana. O detalhamento do início da vacinação de crianças foi feito pelo governador Camilo Santana, acompanhado do secretário da Saúde do Ceará, Marcos Gadelha, na tarde desta sexta-feira (14), por ocasião da chegada da primeira remessa do imunobiológico específico para crianças no Estado, com 55.100 doses.  Em live realizada direto da Ceadim, Camilo Santana enfatizou a importância da vacinação para garantir mais proteção às crianças cearenses.

“O início vai ser para crianças em ordem decrescente de idade. Na próxima semana, já está previsto receber um novo lote de vacinas. Lembrando que essa vacina é específica para crianças. Ela já é aplicada em vários países do mundo, e tem sua comprovação e eficácia garantidas. Amanhã [sábado] os municípios iniciarão a vacinação das nossas crianças”, afirmou.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A carga, enviada como parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde (MS), será entregue aos municípios em até 24 horas, por meio de rotas terrestres e aéreas. Por questões logísticas, Fortaleza e alguns outros municípios que recebem sua cota de forma mais rápida, já começam a aplicação na manhã deste sábado (15), numa mobilização que deve envolver todas as cidades ao longo do fim de semana.

Leia mais Atendimentos nos postos de saúde e UPAs de Fortaleza crescem 520% em um mês

Vacinação de Crianças

A formulação da vacina infantil, fabricada pela Pfizer/BioNtech, será aplicada em duas doses de 0,2 mL (equivalente a 10 microgramas), com pelo menos oito semanas de intervalo entre primeira e segunda doses. Quem completar 12 anos entre a D1 e a D2 deve concluir o esquema vacinal com a dose pediátrica da Pfizer.

Em relação à eficácia, a Pfizer informou, em outubro do ano passado, que a vacina é segura e mais de 90,7% eficaz na prevenção de infecções em crianças nessa faixa etária.

Para receber a aplicação do imunizante, as crianças, acompanhadas por pais ou responsáveis, devem apresentar um documento de identificação oficial. Em Fortaleza, também será necessário apresentar um documento original com foto do responsável pela criança no momento da aplicação.

Os locais de vacinação infantil, conforme nota técnica da Secretaria da Saúde do Ceará, devem ser exclusivos para este imunizante e para esta faixa etária.

A tampa do frasco virá na cor laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também por pais, mães e cuidadores – em vez da tampa de cor lilás, utilizada para aplicação com pessoas das outras faixas etárias.

Recomenda-se que a vacina da Pfizer não seja administrada de forma concomitante a outras do calendário infantil, sendo indicado intervalo de 15 dias entre uma e outra.

Cadastro para vacinação

O Ceará tem cerca de 904 mil crianças entre 5 e 11 anos, idade elegível para imunização contra os efeitos graves do coronavírus. Deste total, cerca de 243 mil já se cadastraram para receberem a imunização.

Para realizar o registro, é necessário acessar o Saúde Digital, dispondo do número do Cartão Nacional de Saúde (CNS) da criança. Quem já tomou qualquer vacina ou recebeu qualquer atendimento nos serviços públicos de saúde, já possui a numeração do CNS. Esse número consta tanto no cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) quanto nos cartões de plano de saúde. A numeração também pode ser verificada pelo site ou aplicativo ConecteSUS.

Quem não tem CNS ou não sabe o número, pode procurar postos de saúde e solicitar consulta ou emissão do cartão. É necessário apresentar documento oficial de identificação e comprovante de residência.


Deixe seu comentário