Inadimplência atinge 2,7 milhões de pessoas no Ceará e bate recorde | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ECONOMIA
Inadimplência atinge 2,7 milhões de pessoas no Ceará e bate recorde
De janeiro a abril deste ano, o número de pessoas nessa situação cresceu em mais de 110 mil
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 23 de junho de 2022
Inadimplência atinge 2,7 milhões de pessoas no Ceará e bate recorde
Foto: Agência Brasil

No Ceará, a inadimplência bateu recorde em abril. Os dados são do estudo da Serasa divulgado na última quarta-feira (22). De janeiro a abril deste ano, o número de pessoas nessa situação cresceu em mais de 110 mil.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Inadimplência no Ceará

40,21% das pessoas que residem no estado cearense estão na situação descrita, destaca o Mapa da Inadimplência. O índice também é recorde no Brasil, com 66 milhões de brasileiros nesse perfil. O número é o maior da série histórica da Serasa Experian, iniciada em 2016, aponta levantamento.

Mais detalhes na reportagem do Jornal da Cidade:

76,5% dos consumidores de Fortaleza estão endividados

Pesquisa do Endividamento do Consumidor de Fortaleza, realizada entre os meses de março e abril, estima que 76,5% dos consumidores de Fortaleza estejam endividados. Conforme o levantamento, a taxa é um ponto percentual maior do que a registrada nos dois primeiros meses de 2022.

O estudo fez ainda um recorte de pessoas com pendências nas contas. Entre todos os fortalezenses que compraram algo entre março e abril, 24,6% estão com as dívidas atrasadas. Os dados são da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-CE), por meio do Instituto de Pesquisa (IPDC).

O levantamento pontuou ainda que 10,5% dos consumidores com dívidas não terão condições financeiras de arcar com seus respectivos débitos.

Leia mais | Endividamento de famílias atinge nível recorde em março, diz CNC

Endividamento bate recorde

A parcela de famílias com dívidas, em atraso ou não, no país atingiu 77,5% em março deste ano. Essa é a maior proporção de endividados desde o início da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), em 2010, segundo a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Em fevereiro, o percentual era de 76,6%. Já em março do ano passado, a taxa era de 67,3%, de acordo com a Peic.

O percentual de inadimplentes, ou seja, famílias com contas ou dívidas em atraso, chegou a 27,8%, o segundo maior percentual da pesquisa, ficando abaixo apenas daquele registrado no primeiro mês da Peic, em janeiro de 2010 (29,1%). Em fevereiro, taxa ficou em 27% e em março de 2021, 24,4%.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<

 


Deixe seu comentário