Auxílio emergencial: Governo antecipa pagamento da terceira parcela; confira o calendário | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
MINISTÉRIO DA CIDADANIA
Auxílio emergencial: Governo antecipa pagamento da terceira parcela; confira o calendário
O Governo Federal antecipou o depósito e o saque da terceira parcela do benefício
REDAÇÃO GCMAIS COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA BRASIL
Postado em 15 de junho de 2021
Auxílio emergencial: Governo antecipa pagamento da terceira parcela; confira o calendário
Foto: Leonardo Sá/Agência Senado

O Governo Federal, através do Ministério da Cidadania, antecipou o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial. Agora, o calendário de depósito do benefício começa na próxima sexta-feira (18) com o dinheiro entrando na conta dos beneficiários nascidos em janeiro. Além disso, também foi antecipado o calendário de saque desta parcela, que começará a ser liberado em 1º de julho.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Nascidos em outubro podem sacar o benefício nesta terça (15)

Este novo calendário foi oficializado por meio da Portaria nº 636, publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (15). Na primeira e segunda parcela, o Governo Federal também havia antecipado o pagamento do auxílio.

Confira o novo calendário de pagamento e saque do auxílio emergencial

Depósito na conta digital

18 de junho (sexta-feira) – nascidos em janeiro
19 de junho (sábado) – nascidos em fevereiro
20 de junho (domingo) – nascidos em março
22 de junho (terça-feira) – nascidos em abril
23 de junho (quarta-feira) – nascidos em maio
24 de junho (quinta-feira) – nascidos em junho
25 de junho (sexta-feira) – nascidos em julho
26 de junho (sábado) – nascidos em agosto
27 de junho (domingo) – nascidos em setembro
29 de junho (terça-feira) – nascidos em outubro
30 de junho (quarta-feira) – nascidos em novembro e dezembro

Saque em dinheiro

1º de julho (quinta-feira) – nascidos em janeiro
2 de julho (sexta-feira) – nascidos em fevereiro
5 de julho (segunda-feira) – nascidos em março
6 de julho (terça-feira) – nascidos em abril
8 de julho (quinta-feira) – nascidos em maio
9 de julho (sexta-feira) – nascidos em junho
12 de julho (segunda-feira) – nascidos em julho
13 de julho (terça-feira) – nascidos em agosto
14 de julho (quarta-feira) – nascidos em setembro
15 de julho (quinta-feira) – nascidos em outubro
16 de julho (sexta-feira) – nascidos em novembro
19 de julho (segunda-feira) – nascidos em dezembro

O auxílio

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante quatro meses, prevê parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Leia também | Fortaleza realiza mutirão de cadastro para vacinação contra a covid-19; confira os locais

No dia 8 de junho, o ministro da Economia, Paulo Guedes, informou que o auxílio emergencial será prorrogado por pelo menos mais dois meses. Previsto para terminar em julho, o benefício pode ser estendido até setembro, mas esse período ainda poderá ser ampliado, caso a vacinação da população adulta não esteja avançada.

“O presidente Jair Bolsonaro é quem vai decidir o prazo. Primeiro, esses dois ou três meses, e então devemos aterrissar em um novo programa social que vai substituir o Bolsa Família”, disse.

Segundo Guedes, os recursos para a prorrogação do auxílio emergencial serão viabilizados por meio de abertura de crédito extraordinário. Atualmente, o custo mensal do programa, que paga um benefício médio de R$ 250 por família, é de R$ 9 bilhões.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário