Fortalezense teve que pagar R$ 552 para custear cesta básica em setembro, afirma Dieese | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ECONOMIA
Fortalezense teve que pagar R$ 552 para custear cesta básica em setembro, afirma Dieese
Gasto com alimentação de uma família padrão, com 2 adultos e 2 crianças, foi de R$ 1.656,27
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 6 de outubro de 2021
Fortalezense teve que pagar R$ 552 para custear cesta básica em setembro, afirma Dieese
Foto: Agência Brasil

No mês de setembro, a cesta básica de Fortaleza registrou uma deflação (queda de preços) de 0,03%. A baixa nos preços de cinco dos doze produtos da cesta básica fez com que um trabalhador tivesse que
desembolsar R$ 552,09.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Considerando o valor e, tomando como base o salário mínimo vigente no país de R$ 1.100,00, o trabalhador da capital precisou de 110 horas e 25 minutos de sua jornada de trabalho mensal para essa finalidade. O gasto com alimentação de uma família padrão (2 adultos e 2 crianças) foi de R$ 1.656,27.

A deflação nos preços da cesta básica foi influenciada pela baixa de cinco produtos, dentre eles: o tomate (-7,38%), o arroz (-1,58%) e o feijão (-1,18%). Sete produtos registraram alta de preços, dos quais, destacam-se: o café (7,07%), a banana (5,27%) e a manteiga (3,28%). Veja a tabela:

O custo médio da cesta básica de alimentos aumentou em 11 cidades e diminuiu em seis, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) em 17 capitais. As maiores altas foram registradas em Brasília (3,88%), Campo Grande (3,53%), São Paulo (3,53%) e Belo Horizonte (3,49%). As capitais com quedas mais intensas foram João Pessoa (-2,91%) e Natal (-2,90%).

A cesta mais cara foi a de São Paulo (R$ 673,45), seguida da de Porto Alegre (R$ 672,39), Florianópolis (R$ 662,85) e Rio de Janeiro (R$ 643,06). Entre as capitais do Norte e Nordeste, as cidades que registraram os menores custos foram Aracaju (R$ 454,03), João Pessoa (R$ 476,63) e Salvador (R$ 478,86).

Leia também | Governo deve confirmar vale gás e prorrogação do auxílio emergencial; saiba se você tem direito

Veja os números de setembro da cesta básica em Fortaleza:

  • Valor da cesta: R$ 552,09
  • Variação mensal: -0,03%.
  • Variação em 6 meses: 6,78%.
  • Variação em 12 meses: 13,66%.
  • Produtos com altas em relação ao mês anterior: café (5,66%), banana (5,27%), manteiga (3,28%), leite (2,45%), pão (2,34%), óleo (2,24%) e açúcar (1,89%).
  • Produtos com reduções em relação ao mês anterior: tomate (-7,38%), arroz (- 1,58%), feijão (-1,18%), farinha (-0,91%) e carne (-0,62%).
  • Jornada necessária para comprar a cesta básica: 110 horas e 25 minutos.
  • Percentual do salário mínimo líquido (R$ 1.017,50) para compra dos produtos da cesta básica na capital: 54,25%.
  • R$ 5.657,66 é o salário mínimo necessário para uma família com 4 pessoas, o que corresponde a 5,08 vezes o mínimo vigente, de R$ 1.100,00.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário