Auxílio emergencial pode ser prorrogado após pressão sobre Guedes | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ECONOMIA
Auxílio emergencial pode ser prorrogado após pressão sobre Guedes
Atualmente, cerca de 35 milhões de famílias, segundo o Ministério da Cidadania, são beneficiadas pelo valor pago pelo governo.
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 18 de outubro de 2021
Auxílio emergencial pode ser prorrogado após pressão sobre Guedes
Foto: Edu Andrade/Ascom/ME

O Auxílio Emergencial lançado com o objetivo de ajudar financeiramente a população brasileira durante o período de pandemia pode ser prorrogado. A sétima e última parcela do benefício está prevista para este mês de outubro. Contudo, após pressão feita ao ministro da economia, Paulo Guedes, o benefício pode ser prorrogado até 2022.

Até o momento não há a confirmação oficial em relação à prorrogação do benefício que atende pessoas de baixa renda, o que existe, na verdade, é a necessidade para que a medida seja prolongada. Por outro lado, há a pressão sobre Paulo Guedes, para que o auxílio seja mantido pelos próximos seis meses, indo até maio de 2022.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Para Guedes, a possibilidade da concessão do projeto deve acontecer somente se houver mudanças no Imposto de Renda sobre Pessoas Físicas (IRPF) de 2022. Val destacar que, além do reajuste do valor pago atualmente, é esperado ainda o corte na lista de beneficiários.

Quem recebe o auxílio emergencial

Atualmente, cerca de 35 milhões de famílias, segundo o Ministério da Cidadania, são beneficiadas pelo valor pago pelo governo. Quem recebe são pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Valor de R$ 500 e incertezas

De acordo com o ministro Paulo Guedes, a reforma do imposto de renda deve possibilitar mais recursos para financiar o benefício. Desse modo, o valor pago seria de R$ 500 por pessoa. Entretanto, é importante ressaltar que a permanência do auxílio ainda não é oficial. E isso preocupa a população que atualmente recebe o benefício e tem nele a sua única fonte de renda.

Na última sexta-feira (15), sem Guedes, Bolsonaro realizou uma reunião ministerial para tratar do assunto. Nas próximas semanas, novas informações sobre os rumos do auxílio emergencial devem ser apresentadas para a população.

Leia também | CNH Popular: confira passo a passo da inscrição

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário