Auxílio Brasil terá 2 milhões de vagas a mais que Bolsa Família; veja como se inscrever | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
ECONOMIA
Auxílio Brasil terá 2 milhões de vagas a mais que Bolsa Família; veja como se inscrever
A informação foi divulgada pelo ministro da Cidadania, João Roma
REDAÇÃO GCMAIS
Postado em 21 de outubro de 2021
Auxílio Brasil terá 2 milhões de vagas a mais que Bolsa Família; veja como se inscrever
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Governo Federal está avançando na criação do novo Bolsa Família, que será chamado Auxílio Brasil e deve apresentar um número maior de vagas do que o antigo programa de transferência de renda. De acordo com o que foi divulgado pelo ministro João Roma, titular da Cidadania, o novo benefício deve alcançar 17 milhões de famílias de todo o Brasil, cerca de 2,2 milhões a mais do que a quantidade atual de beneficiários.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

Leia também | Auxílio Brasil de R$ 400 exige registro no Cadastro Único; saiba como fazer

Este aumento no número de vagas do Auxílio Brasil foi confirmado durante um evento que aconteceu na última quarta-feira (20), que foi transmitido ao vivo nas redes sociais. Porém, membros da gestão federal já haviam afirmado que a proposta era aumentar a quantidade de beneficiários com este novo Bolsa Família.

Além disso, o ministro João Roma também falou sobre o aumento no valor que será pago para os beneficiários do novo programa de transferência de renda.

“O presidente Bolsonaro tem verificado in loco a necessidade e o sofrimento do povo brasileiro. Ele nos demandou que todos aqueles em situação de pobreza e de extrema pobreza recebam pelo menos R$ 400”, explicou o titular do Ministério da Cidadania.

Leia também | Auxílio Emergencial: 7ª parcela é paga hoje aos nascidos em fevereiro

Como conseguir uma vaga no Auxílio Brasil?

Desde que o benefício foi anunciado e o Governo Federal publicou a Medida Provisória que cria o Auxílio Brasil, os beneficiários se questionam sobre como será a solicitação de vagas. Apesar desta questão ainda não estar completamente definida, sabe-se que será exigida inscrição do Cadastro Único (CadÚnico).

Leia também | Auxílio Gás: saiba quem tem direito a receber o benefício

Para isso, o cidadão deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou um posto de atendimento do CadÚnico (clique aqui para conferir o mais próximo da sua casa). Além disso, é preciso possuir uma renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa da família ou uma renda mensal familiar total de até três salários mínimos.

Cada família precisa determinar um Responsável pela Unidade Familiar, que precisa ter mais de 16 anos e possuir o CPF ou Título de Eleitor. Já os demais membros precisam apresentar pelo menos um dos seguintes documentos:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • RG;
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani).

Após a realização do CadÚnico, a atualização dos dados apresentados devem acontecer, no mínimo, a cada dois anos. Essa atualização também pode ser realizada nos Centro de Referência de Assistência Social ou em um posto de atendimento do CadÚnico.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário