Auxílio Brasil: famílias precisam cumprir regras para receber o benefício | Portal GCMAIS

Jovem Pan News FM 92.9

AO VIVO
AUXÍLIO BRASIL
Auxílio Brasil: famílias precisam cumprir regras para receber o benefício
Para ter direito, é preciso respeitar limite de renda e cumprir condições
REDAÇÃO GCMAIS COM SOPHIA CAMARGO, DO R7
Postado em 23 de novembro de 2021
Auxílio Brasil: famílias precisam cumprir regras para receber o benefício
Foto: Agência Brasil

Para receber o Auxílio Brasil, programa que substituiu o Bolsa Família e começou a ser pago na última semana, as famílias precisam cumprir algumas regras.

>>>Siga o GCMAIS no Google Notícias<<<

A primeira condição é a da renda: só podem receber o auxílio famílias com renda mensal per capita (por integrante) de até R$ 200, assim divididos:

  • Famílias em situação de extrema pobreza  aquelas que têm renda familiar mensal per capita de até R$ 100,00;
  • Famílias em situação de pobreza  aquelas que têm renda familiar mensal per capita entre R$ 100,01 e R$ 200,00.

Além disso, as famílias que recebem o Auxílio Brasil precisam cumprir outras regras, chamadas condicionalidades, para continuar recebendo os benefícios:

Na área de saúde:

– Crianças menores de 7 anos devem cumprir o calendário de vacinação e ter acompanhamento do estado nutricional (peso e altura);

– Gestantes devem realizar o pré-natal.

Na área da educação:

– Crianças, adolescentes e jovens devem frequentar a escola. A frequência escolar mensal mínima varia de acordo com a idade:

  • Frequência escolar de 60% para beneficiários de 4 e anos;
  • Frequência escolar de 75% para beneficiários de 6 a 15 anos e beneficiários de 16 a 21 anos incompletos, que tenham benefícios atrelados a eles;
  • Caso não cumpram essas regras, poderão ser excluídos do auxílio.

Leia também | Auxílio Brasil: saiba quem vai receber o benefício e quem precisa fazer atualização cadastral

Qual é o valor do benefício?

O valor médio do benefício será de R$ 217,18 no mês de novembro. Os R$ 400 prometidos pelo governo serão pagos somente a partir de dezembro, caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios seja aprovada.

Mesmo com a aprovação da proposta, esse valor complementar só vai ser pago até 31 de dezembro de 2022.

>>>Acompanhe o GCMAIS no YouTube<<<


Deixe seu comentário